Coluna Livre com Hermano Henning

Descobri ontem numa conversa com a vereadora Sandra Gileno, do PSL, porque o secretariado do prefeito Guti é tão criticado por ela e seus colegas da Câmara Municipal. Elementar.

É que muitos desses secretários são candidatos, declarados ou não, a cargos eletivos nas eleições do ano que vem. E candidatos ao cargo de vereador, portanto, potenciais adversários na busca de votos aqui em Guarulhos. Isso acontece com praticamente todos eles.

A vereadora Sandra não quis dar nomes, mas mostrou saber por que tem sido ignorada nas secretarias quando busca ajuda dos titulares das pastas para atender seus eleitores. E diz ter tido uma “péssima” experiência com um deles.

Ela não quis apontar esses secretários arredios porque nossa conversa estava sendo transmitida ao vivo pela TV Guarulhos, no programa Espalha Fatos. Mas adiantou que vai procurar o prefeito esta semana para reclamar. “Afinal, faço parte da base de apoio”, diz ela que não se cansa de elogiar Guti e sua “admirável disposição para o trabalho”.

Acabei entendendo por que praticamente todos os vereadores e praticantes da política local não se furtam de elogiar o prefeito. Mas o fazem com sérias ressalvas à assessoria dele.

Ser secretário da administração tem servido como trampolim para ocupar uma cadeira na Câmara. Os vereadores são vistos como concorrentes. Nada mais lógico. “Isso dificulta nossa relação com esse pessoal”, acrescenta a vereadora Sandra.

— Há casos até que a gente enxerga pretensões mais altas. Como se aventurar numa candidatura à prefeito. Debaixo do pano, é claro. E o prefeito “precisa se preocupar com isso”.

Sandra é esposa do ex-deputado estadual Gileno Gomes, político experiente que coleciona mandatos na Câmara e Assembleia.

Eleito primeiro suplente na última eleição para a Assembleia de São Paulo, Gileno não tem esperanças de assumir, mesmo porque o PROS, para onde ele foi deixando o PSL, só conseguiu eleger uma deputada. E ele, sem ter ideia da chuva de votos para o partido do presidente eleito, fez uma opção infeliz.

Sem mandato, Gileno se lançou pré-candidato a prefeito pelo partido Patriota para o qual se transferiu. Está definido que será um dos adversários de Guti. Isso, segundo Sandra, é jogo aberto. Tudo às claras.

E como é que fica nossa vereadora?

Ninguém acredita que ela continue com Guti ou permaneça fiel ao PSL que está pensando também em ter candidato próprio. Acho que nem ela.

— As circunstâncias de momento vão definir isso – diz. Política é assim.