Coluna Livre com Hermano Henning

Cresce o movimento para tirar o ex-presidente Lula da sala da superintendência da Polícia Federal em Curitiba onde cumpre pena por corrupção e lavagem de dinheiro e levá-lo para prisão domiciliar numa chácara em São Bernardo do Campo. É o mesmo imóvel que Lula frequentava nos fins de semana com os amigos e correligionários antes de aparecer o sítio de Atibaia. Mesmo na época em que exercia seu mandato em Brasília, o ex-presidente passava bons momentos ali com a família e não raro brindava os amigos com a especialidade dele na cozinha, o coelho ensopado.

Jogando a toalha

Lula até bem pouco tempo não queria nem falar de prisão domiciliar. Assim como alguns líderes de seu partido, achava que aceitar o benefício da Justiça enfraquecia a estratégia de vítima, se apresentando como prisioneiro político. O entendimento era o de que estar preso em Curitiba era a maneira do sistema – as elites? – afastá-lo da disputa pela presidência. Entendimento este, é claro, vendido com sucesso para a opinião pública, para a imprensa internacional e o mundo exterior.

Esta fase passou. Agora já não faz muito sentido e depois de tantos dissabores na prisão, culminando com a morte do neto, Lula parece ter jogado a toalha.

Nosso Guia

Essa ideia da volta pra casa ganhou ontem uma adesão importante. E inesperada. Em sua coluna nos jornais O Globo e Folha de S. Paulo, o conhecido e prestigiado jornalista Elio Gaspari defendeu com todas as letras a prisão domiciliar para Lula expondo uma série de motivos que, segundo ele, “sobrepõem-se aos aspectos jurídicos”.

Ele elenca vários líderes mundiais que, após cair em desgraça, receberam o benefício da prisão domiciliar. E o mesmo deveria acontecer com Lula. “Esses precedentes”, segundo Gaspari, “mostram que seria melhor, em algum momento, a transferência de Lula para o regime de prisão domiciliar”.  Ele diz que, o “comissariado”, referindo-se à cúpula petista, não cometeu desde que foi eleito Bolsonaro, nenhuma trapalhada, “noves fora arroubos de Gleisi Hoffmann”. Gaspari diz que “prevalecem vozes equilibradas” no partido.

E termina afirmando que “Lula em casa seria um gesto de pacificação histórica”.

Há controvérsias.

TV Câmara

Será realizada hoje na Câmara, reunião pública de procedimento licitatório, para prestação de serviços de locação de equipamentos de natureza técnica para a Diretoria de Comunicação, Rádio e TV da Câmara Municipal de Guarulhos. São os equipamentos necessários para pôr a emissora no ar. Agora vai…