Coluna Livre com Hermano Henning

Sou do tempo em que Guarulhos não tinha escola de nível superior. O nível de preparação mais alto que existia aqui era uma escola que formava técnicos em contabilidade. Depois dela veio o curso normal formando professores primários. Antes disso, jovens da cidade tomavam o trem diariamente pra estudar nas escolas da capital. Era o tempo da linha de trem da Sorocabana que ligava nossas estações (o ramal seguia até Cumbica, na base aérea) até a estação da Luz.

Depois vieram as faculdades. A primeira delas funcionou no bairro da Ponte Grande num imenso prédio que abrigava anteriormente o Colégio Santa Catarina, um internato para moças. Foi a Faculdade de Direito.

Criada pelo professor Adolfo de Vasconcelos Noronha, a Faculdade de Direito de Guarulhos, dois ou três anos depois, já no começo dos anos setenta, mudou-se para um prédio no bairro de Vila Rosalia, onde está até hoje. Virou universidade.

Depois disso os cursos de ensino superior prosperaram. Somos hoje uma cidade com um milhão e quatrocentos mil habitantes. E, sem dúvida, o mais importante centro em desenvolvimento do estado. Ultrapassamos com folga a cidade de Campinas e temos uma arrecadação superior às de muitas capitais de estado.

Foi tudo muito rápido. E, ainda hoje, o Município corre procurando se preparar para tempos cada vez mais exigentes.

Planta 4.0

Nesta terça-feira, o Centro Universitário Eniac e o CITIG (Centro de Inovação Tecnológica Innovation/Eniac de Guarulhos) inauguram sua planta da indústria 4.0, para preparar jovens recrutados pelas indústrias locais. Eles vão suprir as demandas cada vez mais exigentes dessas empresas.

O conceito, explica o professor Ruy Guérios, mantenedor do Centro Universitário, veio da Alemanha, difundindo na prática os ensinamentos da indústria 4.0 que envolve questões ligadas à computação em nuvem, realidade aumentada, sistemas integrados, internet das coisas e segurança cibernética. E por aí vai.

São as matérias que eles, esses jovens distribuídos pelas nossas escolas, vão precisar para enfrentar um futuro bem mais complicado do que a gente imaginou na época de faculdade. Minha geração não precisou delas.

Só que o mundo mudou. A tecnologia ajuda, mas é exigente. E Guarulhos está pronta para preparar gente capaz de estudar e entender isso tudo.

A Planta 4.0 será inaugurada hoje pelo prefeito Gustavo Henric Costa, o Guti, pela manhã, na rua Força Pública, 89, no centro da cidade. Um evento de muito significado.