Coluna Livre com Hermano Henning

Faz já um bom tempo, o carnaval acabava na quarta-feira. Agora, é comum, a festa teima em continuar. Tem escola de samba se preparando pra desfilar no fim de semana em São Paulo e no Rio. Em Salvador, o carnaval que começou há pelo menos quinze dias, teve trio elétrico nas ruas até ontem à tarde, dia de guarda antes conhecido como quarta-feira de cinzas. O encontro dos trios na Praça Castro Alves de minha época como repórter da TV Aratu, acontece agora no circuito de Ondina, com o nome de Arrastão. Começa às dez da manhã e vai até bem tarde quando o sol do Porto da Barra se põe. Como ocorreu ontem, por sinal. Milhares de pipocas pulando atrás do trio de Leo Santana, a grande sensação da despedida.

Na história deste carnaval baiano há despedidas memoráveis. De meu tempo aqui quando a Aratu era ainda uma das filiadas da Rede Globo, lembro de uma dessas despedidas de carnaval capitaneada por Gerônimo, cantor, compositor, músico e poeta, que de cima do trio anunciava o Bolero de Ravel, com Caetano Veloso ao seu lado, debaixo do sol quente e à pino. Quem estava lá, naquela quarta de cinzas, tenho certeza, não esquece.

Quaresma

Voltando a Guarulhos, aqui a vida segue. E na política seguem os conchavos. Tem sessão na Câmara hoje (se houver quórum). São duas por semana.

O prefeito Guti, a gente sabe, é candidato à reeleição. Tem pouca chance de acelerar o setor de obras o que poderia marca-lo como um grande realizador. Falta dinheiro. O pouco que sobra vai pra pagar os funcionários. O PT, invariavelmente, vai de Elói Pietá, ou será que tem outro? O presidente da Câmara, professor Jesus, também tem pretensões, pelo que deu a entender com seu esforço para ocupar o lugar de Eduardo Soltur. Tem apoio entre seus pares (imagino) mas terá que dar uma solução para duas questões importantes. Botar a TV Câmara no ar e resolver o problema do novo prédio na Vila Augusta. A novela ali já vai longe…  

Quem corre por fora é Francislene, a mulher do deputado Eli Corrêa Filho. Ele disputou o segundo turno com Guti na eleição passada e diz que agora a vez é da esposa. Fran Corrêa, como é conhecida, faz um trabalho de bastidor bem programado, angariando apoios. É filha de Guarulhos e carrega também, além do nome do marido, o nome do pai Assis de Almeida, dono, dizem, de mais de mil imóveis na cidade. Tem mais pretendente na parada, mas o espaço acabou. A gente volta ao assunto.