Coluna Livre com Hermano Henning

O partido Republicano só tem um vereador na Câmara de Guarulhos. O pastor da Igreja Universal, João Barbosa, 62 anos, é líder da bancada. Ou seja, líder de si mesmo.

Com dois mandatos no currículo, João Barbosa é também o único membro da chamada bancada da Bíblia no legislativo. Ele lembra que há um outro vereador ligado aos evangélicos por lá, mas eu tenho por mim que essa ligação não é assim tão grande. Isso apesar de ter o nome de Jesus. A respeito, diz Barbosa:

— Um Jesus que não faz milagres, tenho certeza. O dos milagres é o outro.

O vereador do partido Republicano é um político “da paz”, como ele se identifica. Mas não poupa críticas ao presidente da Casa, o próprio Jesus, quando o assunto é a prometida nova sede da Câmara, na Vila Augusta.

— É uma novela que já atingiu o ponto de saturação.

Trata-se do velho prédio da fábrica de tapetes adquirido com a intensão de economizar os quase 400 mil reais que o poder público gasta com o prédio de esquina da rua João Gonçalves com a Praça Getúlio Vargas e o antigo Cine Star, colado, que serve de plenário para as sessões das terças e quintas-feiras.

Uma novela com mais de cinco anos e muitos capítulos.

Agora, lembra o vereador, é provável que o assunto saia do papel já que o presidente Jesus autorizou a abertura de um edital, para retornar ao tema e tentar transformar a velha promessa em realidade.

Foi aberta a concorrência pública para a realização de um projeto para reformar o prédio, adaptando-o para receber os vereadores e respectivas assessorias. Junto com elas, as secretarias da presidência, não esquecendo dos 40 jornalistas que servem o Legislativo, responsáveis pela TV Câmara, até agora fora do ar, e assessoria de imprensa para serviços pela internet. Aleluia!

Para dar contornos mais vivos a intensão de levar o assunto a sério, foi encomendada até uma maquete da nova Câmara. Estou ansioso pra ver.

Sobre a eleição do ano que vem, o pastor João Barbosa está com Guti e não abre, embora numa avaliação de zero a dez sobre o trabalho do prefeito, prefere ficar com a nota sete, ou oito.

O que falta?

Barbosa culpa o setor de saúde que impede uma nota dez para a administração. Mas reconhece que “o cobertor é curto”. Na falta de dinheiro, não dá pra fazer milagre.

O vereador da minúscula bancada da Bíblia de Guarulhos fala também da falta de apoio em Brasília: “nossos deputados, que se dizem nossos representantes, estão nos devendo”.

— Só querem os votos. Na hora de trabalhar pra gente preferem ficar discutindo a Lava Jato. Fazer o que?