Circulação de caminhões com combustível já chega a 60%, diz associação

Da Redação

A Associação Nacional das Distribuidoras de Combustível, Lubrificantes, Logística e Conveniência (Plural) informou nesta quarta-feira (30) que o abastecimento dos postos de combustíveis do país começa a voltar à normalidade.

Segundo a entidade, que representa o segmento de refino de petróleo e armazenamento e distribuição de combustíveis e biocombustíveis, a circulação de caminhões-tanque já chega a 60% da movimentação habitual nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste.

Com o apoio das forças públicas de segurança, bases prioritárias como São Paulo, Paulínia (SP), Betim (MG), Caxias (RJ), Araucária (PR) e Canoas (RS) elevaram em cerca de 200% o número de carregamentos e entregas aos postos de combustíveis.

Em São Paulo, nesta quarta-feira (30), dos 2.900 postos de combustíveis da Grande São Paulo, apenas 500 foram abastecidos. A expectativa é que até a sexta-feira (01) a metade receba os combustíveis e o restante no domingo (03).

José Alberto Paiva Gouveia, presidente do Sindicato Comércio Varejista Derivados Petróleo Estado São Paulo (Sincopetro), informa que aguardam a situação normalizar e solicita a volta da distribuição de produtos a nível nacional. “Não temos o que fazer a não ser aguardar as refinarias e pedir encarecidamente que os caminhoneiros voltem à circulação habitual”, disse.

Segundo a Petrobras, a paralisação de 72 horas dos petroleiros, que iniciou hoje não terá impactos na produção de combustível no país. “Estamos observando e trabalhando para evitar qualquer impacto na produção”, disse o diretor executivo da Petrobras, Nelson Luiz Silva.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil