Cidade registra cinco mortes de macacos por febre amarela

Da Redação

Desde que o surto de febre amarela teve início no ano passado, Guarulhos já registrou cinco mortes de macacos em decorrência da doença. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde.

O primeiro macaco morto foi encontrado no pesqueiro localizado na estrada dos Veigas, no bairro do Marmelo, em novembro do ano passado. Em janeiro, a prefeitura fechou o Zoológico Municipal depois que um sagui morreu após ser ferido em uma briga entre os primatas no espaço que ocupavam no local. Exames deram positivo para a presença do vírus de febre amarela.

No último final de semana, a cidade também registrou o primeiro caso de agressão a macaco. O animal foi resgatado no Jardim Santa Emília.

Vale lembrar que a febre amarela não é transmitida pelo macaco, mas sim pelo mosquito Haemagogus e Sabethes, que na maioria dos casos atinge primeiro estes primatas, que acabam falecendo.

Até o momento, o município já contabilizou 18 casos de febre amarela em moradores da cidade, dos quais sete evoluíram para óbito.

Foto: PMPA