CEI propõe criação de comissão permanente para tratar de assuntos aeroportuários

Lucy Tamborino

Os vereadores que compõem a Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga possíveis irregularidades cometidas pela concessionária na gestão do GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, devem apresentar um projeto de resolução que cria a Comissão Técnica Permanente de Assuntos Aeroportuários.

Na justificativa do projeto, o aeroporto é apontado como porta do país para o mundo e mencionado a necessidade de investigações. “Ultimamente diversas comissões temporárias foram criadas para averiguar condutas ilícitas praticadas pela concessionária aeroportuária, o que revela uma demanda sobre este assunto”, menciona o texto.

A CEI que acontece na Casa de Leis tem como presidente o vereador João Dárcio (Podemos). “Nada mais justo a criação da Comissão Técnica Permanente, o aeroporto não vai sair da cidade, então que a Câmara tenha um comitê que analise e estude estas questões”, avaliou.

A comissão ainda recebeu ontem o agente de inteligência e segurança da concessionária, Rodrigo Pires, e o advogado Luciano Bresciani. Ambos foram convidados para explicar um vídeo que circula nas redes sociais no qual um fiscal do aeroporto estaria, de maneira truculenta, aplicando uma multa de trânsito.

“Nossos ficais não têm prerrogativa para aplicar multas, mas orientar os usuários para melhor fluxo de trânsito. Identificamos o funcionário mostrado no vídeo, conversamos com ele e o orientamos a tomar a atitude correta”, disse Pires. Ele informou que mantém os vídeos de monitoramento à disposição das autoridades para a aplicação de possíveis sanções em caso de desrespeito às leis de trânsito, mas que os fiscais não possuem prerrogativa para multar.

Imagem: Nico Rodrigues