CB650R, a nova Honda esportiva

Da Redação

Elis Regina cantava que “o novo sempre vem”. No caso da CB650R, sucessora da CB650 F na linha de entrada com motores de quatro cilindros da Honda, o novo mistura estilo retrô e pitadas de modernidade.

A CB650R pertence à família Neo Sports Cafe da Honda. O visual é levemente retrô, mas traz linhas modernas e arredondadas. O farol redondo, de estilo clássico, traz luzes de LEDs e iluminação de uso diurno (DRL) também de LEDs. O painel digital e moderno é uma versão “reduzida” do que equipa a CB1000R.

Em relação à CB650 F, a CB650R é 6 kg mais leve. O modo como as aletas nas laterais do tanque foi aplicado transmite a impressão de que a moto também é esguia. A posição de guiar é bem esportiva, mas, mesmo assim, muito confortável para encarar longas viagens. Em relação à antecessora, o guidom está 13 mm mais avançado e 8 mm mais baixo. Outra novidade é a suspensão dianteira invertida, com 41 mm de diâmetro. A da “F” tinha sistema convencional, também sem ajuste. A dianteira está mais firme e dá confiança ao encarar as curvas. Atrás, há amortecedor com sete opções de ajuste.

Na prática, a “R” é mais esportiva que a “F”. A novata permite mudar de trajetória com facilidade e sua dianteira passa bastante segurança. O motor de quatro cilindros gera 95 cv, ante 88,5 cv do modelo anterior. Por causa das regras de emissões de ruídos, a versão brasileira deve ter uma pequena redução de potência. Durante a avaliação, em estradas sinuosas e sob chuva, a entrega de torque se mostrou progressiva. Outra novidade é a embreagem deslizante, que evita travamento da roda traseira. Ainda assim, a Honda traz sistema de controle de tração, que pode ser desligado.

Imagem: Caio Mattos