Causos e Causas com Alexandre Cadeu

Alexandre Cadeu

É preciso conter o vírus e Bolsonaro

Bolsonaro é sujeito alucinado pelo poder, mesmo não sabendo o que fazer dele ou com ele, e prova disso é o esvaziamento do comitê de crise para combate ao Covid-19, o indesejado e popular Coronavírus, onde o Presidente da República chama para si a palavra final desconsiderando as medidas técnicas e os técnicos envolvidos no enfrentamento da pandemia, deixando transparecer o tamanho de sua bestialidade ao afrontar seu Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com passeios populares logo no dia seguinte da orientação de Mandetta aconselhando o isolamento.

Ora, não se trata mais de considerar os achismos em favor da economia uma questão de Estado, exclusiva do Presidente da República, pois o que realmente está em jogo neste momento é a saúde pública, é a vida do brasileiro diante de um contágio que se propaga de maneira jamais vista pela humanidade e, com certeza, atingindo pessoas de todas as idades, de todas etnias e idades, não apenas velhinhos desvalidos como aponta a propaganda do governo, o que torna as ações do presidente Bolsonaro não apenas irresponsáveis, mas verdadeiramente criminosas, genocidas.

Enquanto o mundo caminha para o isolamento como forma de conter o Coronavírus, Jair Bolsonaro o encara como uma gripezinha, daquelas enfrentadas com chazinhos da vovó, nos parecendo que não apenas o Covid-19 deve ser contido, mas também o nosso presidente que insiste caminhar na contramão da ciência e da responsabilidade, visto que duvida de tudo e de todos, se dando ao desfrute de brincar com a doença e com os doentes, mesmo tendo 22 pessoas de seu convívio
infectadas a partir de uma recente viagem aos Estados Unidos, inclusive seu motorista.

O bom exemplo de Guarulhos

É preciso destacar a coragem do Prefeito Guti no enfrentamento do Coronavírus, logo de início implantando um necessário período de quarentena no município, medida necessária no combate da pandemia, posto que somente com o distanciamento social será possível ganhar tempo nesta corrida pela vida, de modo a não permitir que o vírus contamine pessoas além de um número que permita aos
estabelecimentos de saúde tratarem dos infectados; depois, não medindo esforços para implantar um hospital de campanha para tratamento de pacientes infectados pelo Covid19, o que foi feito em tempo recorde, onde os casos suspeitos passam por uma triagem em sistema de “drive-thru” para, se confirmado, serem encaminhados à emergência no próprio local.

Atitude séria e responsável que merece aplausos não tanto pela ousadia política, mas sim pelo exemplo que dá para todo Brasil quanto ao necessário respeito à ciência, mais se preocupando com vida humana do que com o suposto desgaste pelo fechamento do comércio e suas consequências econômicas, tornando claro que nem tudo pode ter preço, tal como é a vida humana e o sofrimento de qualquer paciente infectado por uma doença até então desconhecida, cujo remédio deve começar pelo bom senso de não permitir a infecção generalizada da população, o que somente será possível com as medidas restritivas de circulação da sociedade, por isso da necessidade do isolamento até que o milagre da ciência e os olhares de Deus nos socorra, pois neste momento nos falta não apenas o conhecimento da medicação, mas também leitos de hospitais para a internação de todos pacientes que possam se contaminar com a “peste”.