Casos de covid-19 nas escolas particulares de Guarulhos triplicam em junho


O número de alunos e colaboradores de escolas particulares de Guarulhos contaminados com Covid-19 aumentou aproximadamente três vezes na comparação entre os meses de junho e maio. É o que aponta levantamento feito pela Associação das Escolas Particulares de Guarulhos (AEG) com 15 instituições respondentes.

Segundo a enquete, em junho, 5,37% dos colaboradores (o equivalente a 38 profissionais) testaram positivo para a doença. Em maio o percentual era de 2,11% (22 funcionários).

Entre os alunos o crescimento de casos foi ainda maior: 132 estudantes (2,29% do total de respondentes) contra 44 em maio (0,68%).

Se levarmos em consideração que o número de escolas que responderam aos estudos foi maior em maio (20 contra 15 em junho), pode-se supor que o aumento de casos deva ser ainda mais significativo.

Para o presidente da AEG, Wilson Lourenço, os dados confirmam o novo pico da doença, observado em todo o País no fim do semestre. “Importante ressaltar que, apesar da sazonalidade, a orientação seguida à risca por todas as escolas associadas é a de manter todos os cuidados necessários tanto com os colaboradores quanto com os alunos. As medidas de higiene não pararam nas escolas, mesmo durante o arrefecimento da pandemia”, afirmou.

Segundo a entidade, a elevação no número de casos leva a outra consequência ruim: o afastamento dos colaboradores. “Durante o período de quarentena as escolas ficam desfalcadas. É algo bastante complicado para qualquer setor de atividade, mas para as áreas da saúde e da educação esse afastamento simultâneo de muitos colaboradores é ainda pior pelo compromisso que as instituições têm com os alunos e suas famílias”, completa Wilson.

O levantamento é apenas um dos que a AEG faz mensalmente com as escolas particulares do município, o segundo maior do estado de São Paulo.

- PUBLICIDADE -