Campanha ‘Eu visto azul pelo autismo’ acontece nesta sexta-feira

A Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) e da Secretaria de Saúde, em parceria com o Centro de Inclusão e Apoio aos Autistas de Guarulhos (CIAAG), realizará nesta sexta-feira (2), a campanha “Eu visto azul pelo autismo. Vista essa ideia”, em comemoração ao Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo. 

Já que este ano não será possível realizar a tradicional caminhada em apoio à causa, por conta da pandemia, a ideia é de que a população que abraça a causa poste uma foto vestindo roupas em tons de azul e marquem a instituição (https://www.instagram.com/ciaag_guarulhos/), que irá compartilhar as imagens.  


Avanços pela causa em Guarulhos


A Secretaria Municipal de Direitos Humanos (SDH), recebeu na última terça-feira (29), a visita de Alexandra Oniki, fundadora do Centro de Inclusão e Apoio aos Autistas de Guarulhos (CIAAG), acompanhada da voluntaria Luciana Menezes, convidadas para dialogar sobre a importância da data. Elas foram recebidas pelo secretário da SDH, Abdo Mazloum, pelo secretário-adjunto, Martinho Risso e pelo subsecretário de Acessibilidade e Inclusão (SAI), Gilberto Penido e sua equipe. A entidade atende 100 autistas com até 17 anos de idade e conta com mais de 150 em uma fila de espera. 

Em Guarulhos, por meio da Lei Municipal 7.639/2018, foi instituído o Cartão Fácil Acessível para a pessoa com deficiência, como instrumento comprobatório da condição da deficiência em todas suas modalidades e que servirá também para os autistas.

Na oportunidade da visita, foi anunciado que os titulares das Pastas de Direitos Humanos e de Acessibilidade e Inclusão estão, em conjunto com a Secretaria de Governo, trabalhando no preparo de um decreto regulamentador para a lei em questão, que está em andamento e deverá ser publicado em breve. A SAI será a responsável pela emissão do Cartão Fácil Acessível. Além disso, o secretário Abdo afirmou que o cartão irá garantir atendimento preferencial nas repartições públicas.

Alexandra Oniki comemorou a iniciativa e afirmou que será de grande importância para garantia de direitos deste público e especialmente em seu segmento, dos autistas. 


Transtorno do Espectro Autista (TEA)


O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma patologia que atinge principalmente pessoas do sexo masculino (em cada quatro, apenas uma é mulher) e tem três níveis: leve, moderado e severo. É uma patologia relativamente desconhecida pela população. As famílias podem ter autistas entre os familiares e desconhecer a situação, já que é completamente possível que pessoas com este transtorno tenham uma vida normal.

A doença se manifesta sobretudo no aspecto comportamental, sendo que a pessoa apresenta dificuldade de socialização e interação social. Geralmente é acompanhada de dificuldades de comunicação, especialmente nos níveis moderado e severo. Neste último, o mais grave, pode vir acompanhada de distúrbio intelectual que limita o desenvolvimento.

Geralmente apresentam ações estereotipadas, dificuldades na fala e alterna momentos de normalidade com crises. O paciente pode precisar de medicação, para tratar os sintomas, já que a doença não tem cura e não há fármacos específicos. No âmbito do gradiente leve, normalmente apresenta-se um Q.I. elevado, mas com altos e baixos no aspecto comportamental e de relacionamento.


Serviço
CIAAG – Endereço: Rua Dr. José Mauricio de Oliveira,133 – Gopouva