Caminhoneiros bloqueiam estradas em greve contra aumento do diesel

Da Redação

Caminhoneiros protestaram ontem contra o aumento no preço do diesel. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) informaram bloqueios por caminhoneiros em 18 estados e no Distrito Federal.

Até a noite de ontem, a PRF apontava interrupções no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Tocantins, Pará, Roraima e Rondônia.

No trecho da rodovia Presidente Dutra, em Guarulhos, houve um comboio no km 212,6 que seguiu sentido São Paulo, no período da manhã. Houve registro de 3km de lentidão na pista marginal. A CCR NovaDutra conseguiu uma liminar, na sexta-feira (18), proibindo a interdição total da via Dutra sob multa de R$ 300 mil por dia. No entanto, quatro trechos foram interditados em Lorena, Pindamonhangaba, Jacareí, além de Guarulhos.

O presidente da Abcam, José da Fonseca Lopes, disse, em nota, que o movimento transcorreu conforme o esperado. “Pedimos que a paralisação ocorresse de forma pacífica, sem prejudicar o direito de ir e vir dos outros condutores. Felizmente, a grande maioria acatou a nossa orientação”, disse Fonseca. A estimou que 200 mil caminhoneiros, em média, no país teriam participado das paralisações.

Segundo a associação, com o novo aumento do preço do óleo diesel nas refinarias anunciado ontem pela Petrobras, a previsão é de que os protestos continuem. “Na semana passada foram cinco reajustes diários seguidos, o que impede o caminhoneiro autônomo de repassar o aumento para o valor cobrado pelo frete”, disse a Abcam.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil