Câmara poderá instaurar CEI para investigar relação do aeroporto com a cidade

Da Redação

A Câmara Municipal poderá instaurar uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para analisar a relação do GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, com a cidade. A proposta surgiu na última reunião da Comissão Especial de Estudos (CEE) que apura a proibição de entrega de comida delivery aos trabalhadores do terminal de Cumbica realizada ontem.

O presidente da CEE, Marcelo Seminaldo (PT), disse que acusações em relação à GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, continuaram, por meio de denúncias, mesmo depois de representantes da categoria dos aeroviários acreditarem que o problema havia sido resolvido com a implantação da CEE. As reclamações são de que a concessionária impede a entrega de alimentos dentro do aeroporto.

A GRU Airport foi convidada para participar da reunião, mas não compareceu. Em ofício enviado para a comissão, a concessionária justificou sua ausência por incompatibilidade de agenda.  No documento, a administradora afirmou que coíbe o que chama de comércio clandestino de alimentos nas dependências do aeroporto e que obedece a regras da legislação federal.

Eduardo Carneiro (PSB), que é relator da CEE, propôs a abertura de uma CEI com o tema mais amplo que a entrega de comida delivery. “Acho que a gente deveria abrir a Comissão Especial de Inquérito da relação da cidade com o aeroporto. Assim, teríamos condições de avaliar várias situações”, ressaltou.

De acordo com Seminaldo, será feito um novo requerimento com pedido de abertura da CEI, que passará por votação em plenário.  “Transformar em Comissão Especial de Inquérito é a forma que temos de convocar a GRU Airport para comparecer na Câmara”, afirmou o parlamentar, ao explicar que a CEI tem o poder de convocar a concessionária, não apenas convidar como ocorre na Comissão Especial de Estudos.

Além de Seminaldo e Carneiro, participaram também da reunião os vereadores: Acácio Portella (PP), Betinho Acredite (PTB), Luis da Sede (PRTB), Ramos da Padaria (DEM) e Sandra Gileno (PSL). O relatório final da Comissão será apresentado em reunião no dia 5 de abril.

Foto: Vera Juricys