Câmara de Guarulhos tem apenas quatro vereadoras

Da Redação

As mulheres representam 51% da população do país. No entanto, essa porcentagem está longe quando o assunto é política em Guarulhos. Do total de 34 parlamentares eleitos para a Câmara Municipal de Guarulhos apenas quatro são mulheres, o que significa somente 11%. Atualmente compõem o Legislativo as vereadoras Genilda Bernardes e Janete Rocha Pietá, ambas do PT, Carol Ribeiro (PMDB) e Sandra Gileno (PSL).

“As mulheres representam 52% do eleitorado. Entretanto, o percentual que disputa os cargos eletivos é de 30%. No Parlamento há menos de 13% e no Executivo menos de 8%. De 11 ministros, apenas duas mulheres. É muito pouco. Entendo que se não existe participação da mulher, não há democracia. E as estatísticas mostram que não existe essa participação”, afirmou a vereadora Janete, procuradora especial da Mulher.

Essa baixa representatividade não é exclusiva apenas da cidade. Hoje, dos 94 deputados estaduais em São Paulo, 11 são mulheres, o que representa apenas 11% do total. Já na Câmara dos Deputados, dos 513 deputados federais, 54 são mulheres, o que significa 10,5% do total. No Senado, são 13 com mandatos, entre 81 vagas – o que representa 16% das cadeiras.

De acordo com a pesquisadora do IBGE Luanda Botelho, o Brasil está mal posicionado no ranking de países que informaram à organização Inter-Parliamentary Union (IPU) o percentual de cadeiras em suas câmaras de deputados ocupadas por mulheres em exercício. Em dezembro de 2017, o Brasil ocupou a 152ª posição entre 190 países, com 10,5%, atrás de nações com histórico de violência contra a mulher, inclusive. Na comparação mundial, Luanda definiu como grave a situação do Brasil, que mostra o pior resultado entre os países sul-americanos.

A pesquisadora destacou que o Brasil há ainda uma participação feminina reduzida nos cargos ministeriais. Em 13 de dezembro do ano passado, dos 28 cargos de ministro, apenas dois eram ocupados por mulheres.

Foto: Vera Jursys