Café da manhã é vital para encarar o dia? Veja 8 mitos e verdades sobre a refeição

Muitas vezes a rotina é corrida, e muitos acabam por negligenciar o café da manhã, seja pulando a refeição ou comendo qualquer coisa na rua – geralmente algo de baixa qualidade nutritiva. Afinal, aquele jargão que diz que o café da manhã é a refeição mais importante é realmente verdadeiro? A médica nutróloga e professora da Associação Brasileira de Nutrologia, Marcella Garcez, ajuda a tirar as principais dúvidas sobre a refeição matutina; saiba o que é mito e o que é verdade.


O café da manhã é a refeição mais importante do dia: Depende. Não necessariamente.

Segundo ela, existem evidências de que o jejum matinal pode liberar radicais livres que pioram a atividade pancreática e, ao longo do tempo, mesmo com a redução do peso corporal, aumenta o percentual de gordura abdominal. “Por outro lado, outros estudos relatam exatamente o contrário. Por isso, é provável que seja um sinal de que essa é uma situação que depende de respostas individuais de cada organismo”, diz a médica. Portanto o café da manhã é uma das refeições importantes do dia e pode ser indispensável de acordo com as características e necessidades individuais de cada organismo.

Pular a refeição pode provocar mal-estar por conta do baixo índice glicêmico? Verdade.

Mesmo após uma longa noite de sono, o corpo continua funcionando e gastando energia. Por isso, se a pessoa tem muitas atividades pela manhã – intelectuais ou físicas –, não é aconselhável pular o café da manhã, podendo ocorrer alterações na glicemia que podem causar enjoos, tontura e mal-estar.

Tomar café da manhã é essencial para a perda de peso: Mito.

Ainda que quebrar o jejum antes de iniciar as atividades seja recomendável, não fará perder os quilos de forma mágica. “O que é, de fato, necessário, é combinar a rotina de exercício adequada com os alimentos ideais e na quantidade certa”, afirma.

Pular a refeição aumenta a chance de colesterol? Verdade.

O jejum matinal libera radicais livres que pioram a atividade da insulina, aumentam o perfil inflamatório e podem levar à evolução do colesterol e aumentar o risco de doenças cardíacas.

Deve-se evitar os carboidratos no café da manhã para evitar o ganho de peso: Mito.

Os carboidratos são um tipo de nutriente e, como tal, devem estar presentes em todas as refeições. A principal função deste macronutriente é fornecer energia, logo, ingeri-los durante a manhã é muito importante para conseguirmos realizar as atividades do dia.

Um bom desjejum é um combustível para o cérebro: Verdade.

Os neurônios utilizam a glicose como principal substrato energético, portanto, o café da manhã contribui para a realização de atividades que demandem atenção e raciocínio.

Alimentar-se de manhã é uma estratégia para reduzir a ingestão de calorias ao longo do dia e melhorar a qualidade da dieta: Verdade.

Se o café da manhã for adequado e equilibrado, seguido de refeições igualmente equilibradas, mas de menor densidade calórica, pode contribuir para compor um bom hábito alimentar. Evitar o café da manhã aumenta a ansiedade de comer, o que provoca fome e desejo por alimentos calóricos, como doces, frituras, salgados e alimentos industrializados. Já quem está satisfeito através de um desjejum equilibrado, tende a fazer refeições mais saudáveis ao longo do dia.

Para quem realiza atividade física pela manhã, o café da manhã é essencial e melhora a performance? Depende.

Existem pessoas que treinam em jejum sem grandes consequências negativas. Porém, no geral, praticar atividade física de alta intensidade leva ao consumo de glicogênio hepático. Dessa forma, com a continuidade do treino, o glicogênio muscular é gasto e, posteriormente, as proteínas começam a ser consumidas para fazer neoglicogenese.