Bosque Maia receberá oficina de danças circulares neste domingo

Da Redação

O Espaço Gilmar Lopes, no Bosque Maia, recebe neste domingo (17) mais uma edição da oficina de danças circulares. O evento, realizado mensalmente, ocorrerá das 10h às 12h. Antes, às 9h, haverá uma oficina de fotografia contemplativa, que visa a trazer a visão para o presente, ajudando a perceber o novo no cotidiano.

A oficina de danças circulares, oferecida gratuitamente, é democrática. “A dança circular, além de nos enriquecer com suas culturas, ritmos e coordenação motora, nos integra com algo mágico”, afirma Marcel Fabian Demarchi Costa,músico, piloto de navio oficial de náutica e frequentador da oficina de danças circulares.

Durante a atividade, Denise Antunes, principal articuladora na cidade, explica que os participantes, guiados pela música e pelos focalizadores, seguem uma coreografia e dançam juntos, de mãos dadas, em círculo e, aos poucos, começam a internalizar os movimentos. Por isso, para participar, não é necessário saber dançar previamente, basta comparecer ao local e se juntar à roda. 

Para Costa, a dança circular promovida no Bosque Maia é uma verdadeira bênção para a cidade. “Sempre senti a necessidade de extravasar meus sentimentos permeando numa diluição de energia com outros humanos. A prática, além de nos enriquecer com suas culturas, ritmos e coordenação motora, nos integra com algo mágico, indizível em palavras. Espero que novos focalizadores sejam despertados para que haja dança circular periodicamente em cada esquina dessa cidade tão carente culturalmente, mas que está se animando como um átomo que estivera inerte”, destaca.

Assim como ele, que frequenta as rodas no parque desde o início do ano, André Monteiro, fotógrafo e fomentador do espaço de arte Casa 31- Abrace a Poesia, também relata os benefícios da prática. “Realizar dança circular é importante para mim porque consigo exercer e integrar qualidades variadas: movimento, interação, coordenação, conexão, aprendizado e criatividade, além de me permitir expressar e, ao mesmo tempo, errar. Tudo isto estando em sintonia com outras alegrias que se somam”, diz.

Neste domingo, em que ainda haverá a oficina de fotografia contemplativa, ministrada por Monteiro, e a participação dos Doutores do Riso Curativo na roda, Denise espera que o público masculino se permita cada vez mais participar de atividades como essa.“Almejo que os depoimentos de Marcel e de André inspirem os homens. Um dos objetivos do programa Movimenta Saúde, do qual as danças circulares fazem parte, é justamente chamar a atenção de determinados temas e públicos. Nesta data, que integra a programação do Novembro Azul e Negro, ainda preparamos uma roda especial. Faremos a reconstrução histórica de músicas dos povos africanos. Esperamos todos”, finalizou.

Serviço

  • Oficinas de Danças Circulares e de Fotografia Contemplativa 
  • Data: 17 de novembro de 2019 (domingo) – das 9h às 12h
  • Local: Bosque Maia (Espaço Gilmar Lopes). Avenida Paulo Faccini, s/n° 
  • Informações: rodasdavidadcs@gmail.com

Fonte: Prefeitura de Guarulhos