Aulas da rede municipal estão suspensas nesta terça e quarta-feira em Guarulhos

Da Redação

Reflexo da paralisação dos caminhoneiros que entra em seu nono dia, as aulas da rede municipal de ensino e o atendimento das creches de Guarulhos estão suspensos nesta terça-feira (29) e quarta-feira (30). No entanto, a prefeitura não decretou ponto facultativo.

As decisões foram anunciadas após reunião do Grupo Emergencial de Trabalho, realizada na tarde de ontem e leva em consideração a dificuldade de acesso dos profissionais aos seus respectivos locais de trabalho, a dificuldade de locomoção dos alunos que utilizam o transporte e a falta de gás e de suprimentos para a alimentação em algumas escolas.

Além das aulas, os procedimentos eletivos na área da saúde – aqueles que não apresentam urgência – serão adiados.

Mesmo diante das dificuldades enfrentadas pela falta de combustível, a abstenção por parte dos servidores públicos foi em torno de 5%. No entanto, a ausência dos alunos foi de 45% nesta segunda-feira. Para não prejudicar o ano letivo, as aulas serão repostas posteriormente.

Os demais serviços públicos seguem funcionando, tais como a coleta de lixo, restabelecida na tarde de ontem, os serviços funerários e o transporte municipal, que segue operando com 60% da frota nos horários de pico e 40% nos entrepicos, nesta terça-feira.

O Grupo Emergencial de Trabalho se reunirá novamente no fim da tarde de amanhã para reavaliar a situação e, eventualmente, anunciar novas medidas para o dia seguinte.

Saúde manterá atendimentos de urgência e emergência

Os serviços de pronto-atendimento e hospitais, de Verificação de Óbitos, as Unidades Básicas de Saúde (UBS), ambulâncias e motolâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), bem como o transporte de pacientes para tratamento de câncer e hemodiálise, estão mantidos em Guarulhos. Somente os procedimentos eletivos serão adiados.

Dentre as medidas que poderão ser adotadas para garantir o atendimento de urgência e emergência na cidade destacam-se o rodízio de profissionais, inclusive com o deslocamento de médicos e enfermeiros das UBS para serviços de pronto-atendimento e hospitais; o estabelecimento de equipe mínima nas unidades.

O abastecimento de insumos e medicamentos na rede municipal de saúde está operando normalmente nessa semana, assim como os serviços de lavanderia e alimentação dos hospitais e unidades de pronto-atendimento. Por isso, quando não se tratar de um caso de urgência, a população deve buscar assistência nas UBS.

Para tanto, as pessoas podem utilizar uma das linhas de ônibus chamada de Circular da Saúde, que passam por 23 unidades.

Foto: Paulo Uemura/PMG