Atendimento de paciente com perda de fala é negado pelo HMU

Mayara Nascimento

Luiz Alberto de Melo, 35, foi levado por sua mulher, Karina Mello, ao Hospital Municipal de Urgências (HMU) com sinais de Acidente Vascular Cerebral (AVC). O paciente apresentava afasia, quando há perda de fala, mas o atendimento foi negado por parte do hospital. Após três tentativas, recorreram a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Paraventi.

Karina informou que foram ao hospital no dia 31 de agosto às 23h, mas o hospital se negou a atendê-los. Retornaram na segunda-feira (03), por volta das 13h e também não foram atendidos. Na UPA receberam o diagnóstico de dor de garganta.

A Secretaria de Saúde informou que o perfil de atendimento do hospital é de urgência e emergência, o que não correspondia ao caso do paciente mencionado, que chegou ao HMU com quadro de progressão de déficit de fala e que não era súbito, o que normalmente ocorre em casos de AVC.

Imagem: Pedro Lacerda