Artesão de Guarulhos faz crítica a políticas habitacionais

Lucy Tamborino

O ex-repórter fotográfico Roberto Faria, usa o seu tempo livre que veio junto com a aposentadoria para fazer maquetes com materiais recicláveis criticando as políticas habitacionais nas cidades do Brasil. O processo, que é totalmente manual e leva cerca de dois dias para cada maquete, é realizado no seu próprio apartamento no Cecap.

As maquetes detalhistas são feitas com itens como palitos de dente e de sorvete, fios e até caixa de torrada. Cada uma é construída pensando em maneiras de chamar atenção a políticas habitacionais.  “A pior coisa que tem é uma pessoa não ter um teto”, lamenta Faria.

O artesão ainda cria em lugares conhecidos, como o antigo prédio do Banespa, uma intervenção da população sem teto com intuito de chamar atenção para o abandono de políticas habitacionais.

Em sua criação também busca abordar questões em pauta na sociedade. Em suas obras é possível ver escritos como “Lula livre”, “Fora Temer”, entre outros diversos escritos.

O profissional, além de não gostar de ficar parado, teve a ideia de começar as maquetes por retratar como repórter fotográfico crimes em comunidades e sempre lidar com a dura realidade das pessoas que ali viviam.

Um plano futuro é expor suas obras no Sesc que está para ser inaugurado em maio em Guarulhos, além de buscar oferecer cursos para que crianças possam também aprender suas técnicas.

Imagem: Lucy Tamborino