Arte e cultura atrai turistas para Goiânia

Da Redação

O vasto acervo arquitetônico de art déco é um dos itens que mais atrai turistas a Goiânia, a capital de Goiás. Uma caminhada pelo movimentado centro dá acesso a vários atrativos, como o Museu Zoroastro Artiaga e o Museu da Imagem e Som de Goiás, além do Monumento às Três Raças. Outro espaço de destaque é o Centro Cultural Oscar Niemeyer, que abriga o Museu de Arte Contemporânea.

Goiânia foi projetada nos anos 1930 e seus primeiros edifícios nasceram com inspiração art déco pelas mãos do engenheiro Attílio Corrêa Lima. Hoje, o centro da cidade abriga 22 edifícios e monumentos públicos pautados nessa linha arquitetônica, que, por essência, têm uma decoração geometrizada sem abrir mão de requinte, numa apropriação urbana de noções do cubismo, da pintura.

Ao longo da rodovia que liga Goiânia a Trindade é possível admirar os 14 gigantes e belos painéis da Via Sacra. Pintados pelo artista plástico Omar Souto, eles formam uma grande galeria de arte a céu aberto e retratam a Paixão de Cristo em simplicidade de traços e em intensidade dos personagens.

Um dos cartões-postais de Goiânia, o Memorial do Cerrado, tem vários espaços de visitação: o Museu de História Natural narra a evolução do planeta e do cerrado por meio de painéis, cenários e fósseis de até 600 milhões de anos. Na Vila Cenográfica de Santa Luzia, um convite a uma viagem no tempo num povoado português do período colonial, com moendas, alambiques, oficinas. Além disso, o complexo tem auditório ao ar livre e trilhas ecológicas.

A cidade tem culinária riquíssima, com destaque para itens como pamonha, arroz com galinha caipira, empadão goiano e pequi. A melhor época para quem quer conhecer Goiânia é no período das chuvas, que vai de outubro a abril. O período da seca vai de junho a setembro, época em que os passeios ficam um pouco mais dificultados pelo sol ardente. A primavera é a estação mais quente do ano.

Imagem: Ângela Macário