Após denunciar Zeitune, vereador se recusa a liberar conteúdo de áudios

Da Redação

Após denunciar, na semana passada, a existência de um pen drive com áudios onde o pré-candidato ao Governo do Estado e vice-prefeito, Alexandre Zeitune (Rede), supostamente tentava extorquir um empresário para o envio de uma verba de R$ 12 milhões para a campanha deste ano, o vereador Marcelo Seminaldo (PT) não liberou o material para que a população tivesse conhecimento de fato do que se tratava.

Segundo ele, o áudio será liberado apenas na próxima terça-feira (06). O dia foi escolhido por ser a data da primeira reunião da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investigará o caso. A CEI foi formada na sessão de ontem após todos os partidos escolherem os membros.

A justificativa para a recusa em apresentar o material é de que, dessa forma, está sendo preservada a imagem de Zeitune. “Vamos liberar para todo mundo junto, porque como é a primeira reunião da comissão todo mundo vai tomar conhecimento junto”, disse o petista que é o presidente da CEI.

Durante a sessão de ontem, além da composição da comissão, também foi escolhido o relator que será o líder do governo, Eduardo Carneiro (PSB). “É uma responsabilidade muito grande. Vamos avaliar o que se tem de prova. O que um ou outro disse não tem valor. Mas vamos ouvir todos e tentar ser o mais técnico possível na elaboração do relatório”, disse.

Foto: Rômulo Magalhães