Aos 34 anos, Grupo Ritacco consolida processo sucessório planejado e bem-feito

O Grupo Ritacco, referência em soluções de seguros, completa 34 anos de atuação neste mês de julho de 2021. A história da empresa começou em 1987, quando foi fundada pelo empresário Umile Ritacco, com o nome de Ritacco Corretora de Seguros. Desde então, a organização cresceu e é um exemplo de processo sucessório bem-sucedido. Afinal, é administrada pelos dois filhos de Umile e Rosana: Matteo e Rafaella Ritacco.

Umile decidiu fundar a corretora após trabalhar na Itauseg, seguradora do banco Itaú. De acordo com o empresário, durante sua passagem pela instituição, ele aprendeu que o produto oferecido era “fantástico”. E quis empreender na área, fazendo dos clientes o centro das atenções. “Eu percebi que poderia entregar muito às pessoas e estender um tapete vermelho a elas em um mercado muito promissor à época”, disse Umile. 

Processo sucessório planejado

Em 2010, Matteo e Rafaella começaram a trabalhar efetivamente na empresa, sendo que o processo de sucessão se iniciou em 2012 e terminou efetivamente dois anos depois. Para Matteo, o segredo para toda a operação ser bem-sucedida foi baseado em três pilares: planejamento, amor e capacitação – tanto no ambiente empresarial como no familiar.

“A nossa preparação, na verdade, começou na nossa formação e educação. Sempre fomos ensinados a ter um olhar mais humano e igualitário. Nas conversas com meu pai, ele nos passava os valores e as missões que norteavam o Grupo Ritacco desde a fundação. Isso facilitou nossa comunicação e o alinhamento na condução da companhia”, disse um dos atuais CEOs da empresa.

Umile, Matteo e Rafaella também destacaram a paixão que todos da família possuem pelo trabalho que desenvolvem na área de seguros. “Eu me apaixonei por este mercado. No entanto, eu e a Rosana sempre orientamos nossos filhos a terem as suas próprias paixões e a seguirem suas vidas com independência. Mesmo assim, ambos acabaram decidindo dar continuidade à empresa, agregando seus valores ao Grupo Ritacco”, afirmou Umile.

Além de frisar que “ama aquilo que faz”, Rafaella recordou a relação afetiva que desenvolveu com a empresa, desde seus tempos de criança. “Eu cresci dentro da empresa e me lembro de correr pelos corredores, quando era pequena. É especial olhar para trás e ver o quanto evoluímos”, salientou a empresária.

“O amor que a gente coloca na nossa relação profissional e familiar também é um dos grandes responsáveis pelo sucesso da organização. Além disso, eu e a minha irmã nos capacitamos tecnicamente na Escola Nacional de Seguros (ENS). Hoje, continuamos estudando, valorizando a retenção de talentos, bem como procurando novas tecnologias e inovações dentro da nossa área para oferecer, cada vez mais, as melhores soluções aos nossos clientes”, pontuou Matteo. 

Empreendedorismo feminino e parceria entre irmãos

Mesmo antes de o empreendedorismo feminino ser tão discutido – como é atualmente -, Rafaella já tinha um grande exemplo no Grupo Ritacco e em casa: “Para mim, assumir um papel de empreendedora foi algo muito natural. Sempre tive a minha mãe neste lugar. Cresci vendo minha mãe como uma mulher empoderada e tomando decisões juntamente com meu pai. Eu me espelho nela até hoje”, disse.

A admiração e o respeito mútuo entre todos da família Ritacco também se refletem na relação entre os irmãos, que, hoje, são os responsáveis pela companhia. “Eu admiro muito a minha irmã pelo seu olhar e pela forma como ela se relaciona com as pessoas no dia a dia da empresa. Leva muita luz por onde passa. Sou muito grato por ser parceiro e sócio dela, enfrentando os mais diversos desafios ao seu lado”, destacou Matteo.

“Os dois assumiram as responsabilidades e os riscos. Agora, recebem todos os méritos. Posso dizer que são apaixonados pelo que fazem e atenciosos com todos que contribuem para este sucesso: a família, os clientes, os colaboradores e os fornecedores. Enfim, estamos muito felizes por eles”, completou Umile.