Anatel interrompe emissoras clandestinas que causavam interferência na comunicação do Aeroporto de Guarulhos

Da Redação

Agentes de fiscalização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) interromperam o funcionamento de 25 emissoras clandestinas instaladas na Serra da Mata Fria, localizada entre os municípios de São Paulo e Mairiporã. A medida aconteceu após denúncias de interferência provenientes do controle de tráfego aéreo em São Paulo, principalmente do GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, que fica a apenas 10 km do local.

Ainda três responsáveis pelas instalações foram presos em flagrantes e conduzidos para a Superintendência da Polícia Federal. Alguns transmissores, instalados em meio à mata fechada e a centenas de metros do ponto de acesso mais próximo, tiveram que ser destruídos no local.

Também foram desmantelados 20 pontos onde a energia elétrica que alimentava os equipamentos de transmissão era furtada, com apreensão de cerca de uma tonelada de cabos de energia, em conjunto com a distribuidora local.

A medida faz parte de uma grande operação de combate a emissoras clandestinas deflagrada na última sexta-feira (13). A Anatel atuou em conjunto com a equipe do Comando de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar do Estado de São Paulo, após diversas reuniões de planejamento com as forças de segurança vinculadas ao governo estadual.

A operação teve início ainda pela madrugada, quando equipes do COE desceram de rapel, com apoio de helicópteros do grupamento Águia, da Polícia Militar, em pontos previamente identificados por sobrevoo. Os policiais esperaram até o início do amanhecer, quando um outro grupo, coordenado pela Gerência Regional da Anatel em São Paulo, deu início à diligência por terra. A ação fez com que os suspeitos se movimentassem para desligar e esconder os transmissores em meio à densa vegetação, sendo, então, surpreendidos e presos.

Imagem: Divulgação