Ambiente Virtual de Aprendizagem mostra sua importância na educação em Guarulhos

As dificuldades impostas pela falta de espaço físico, deslocamento de servidores e adequação aos horários de trabalho levaram a Prefeitura de Guarulhos a investir em um novo modelo de formação, criando e disponibilizando cursos em ambiente virtual. Em 2018 nascia o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), tendo como primeiro treinamento o tutorial de utilização do Siagru, sistema de solicitação de suporte em informática.

Com as medidas de distanciamento social implementadas em decorrência da Covid-19, a ferramenta de qualificação profissional comprovou sua eficácia e passou a ser utilizada por diferentes categorias de servidores. Nos últimos dois meses o número de usuários triplicou, ultrapassando mais de 3.600 cadastrados.

Hoje, a plataforma da Secretaria de Educação oferece 35 cursos, muitos deles abertos para a comunidade no endereço http://portaleducacao.guarulhos.sp.gov.br/ava/ ou no aplicativo Moodle para iPhone ou Android. Com uma interface que facilita a navegação e um design elaborado, o AVA ancora vídeos, textos e material para download que podem ser produzidos por equipes de outros departamentos. Os usuários ainda têm acesso a chat, fóruns e suporte técnico online.

Um exemplo do bom uso da ferramenta AVA foi o curso desenvolvido pela equipe de nutricionistas do Departamento de Alimentação e Suprimentos da Educação (Dase). Durante o mês de maio mais de 900 cozinheiros da rede municipal de ensino participaram de uma formação totalmente virtual, com resultados comemorados por professores e alunos (veja matéria no link http://portaleducacao.guarulhos.sp.gov.br/siseduc/portal/site/detalhar/conteudo/4692/).

Jennifer Seipel, chefe de Capacitações Tecnológicas Educacionais de Guarulhos, explica que a plataforma utiliza o ambiente gratuito Moodle, o preferido pelas principais instituições de ensino a distância (EAD) e reconhecido pela funcionalidade por professores e alunos. “O EAD ajuda a quebrar barreiras que impedem as pessoas de terem acesso a uma educação de qualidade. Professores e alunos não precisam estar fisicamente no mesmo ambiente e ao mesmo tempo para que ocorra a aprendizagem”, ressalta.

Fonte: Prefeitura de Guarulhos