Alunos da rede pública de Guarulhos participam do projeto Brincando com Pipas de forma 100% online

Ao longo do segundo semestre de 2020, os alunos e professores de cinco escolas da rede pública de Guarulhos participarão do projeto Brincando com Pipas, ação do Instituto EDP em parceria com a Evoluir e patrocinada pela EDP São Paulo, que busca conscientizar cerca de 6 mil crianças e adolescentes do 1º ao 5º ano, a brincarem com segurança, além de alertar sobre os riscos da proximidade com a rede elétrica. Devido a pandemia, todos os módulos do projeto serão realizados de forma 100% online.

Já na primeira etapa do projeto que este ano tem como tema ” A vida em primeiro lugar: como promover saúde emocional na sala de aula e oferecer atividades para as crianças que reflitam sobre a importância da brincadeira segura”, os alunos receberão um jogo de tabuleiro sobre brincadeira segura, além disso, serão entregues às famílias cesta básica e leite. Os demais módulos do projeto preveem a formação online para os educadores com foco na saúde mental, além de aprendizagem baseada em projetos e atividades brincando com pipas.

A iniciativa, que abrange cinco escolas do município, EPG Tom Jobim, EPG Professor Edson Nunes Malecka, EPG Jorge Amado, EPG Mário Quintana e EPG Vereador Gilmar Lopes, é fruto da parceria entre a EDP, por meio do Instituto EDP, organização que gere os investimentos socioambientais da companhia, e a Evoluir.

O projeto foi criado com objetivo de conscientizar crianças e adolescentes sobre o uso correto das pipas durante as brincadeiras e incentivar os estudantes das escolas municipais a disseminarem essas práticas de segurança a todos os jovens da região, contribuindo assim com a redução das ocorrências de acidentes com pipas na fiação elétrica.

A metodologia da iniciativa está dividida em 3 pilares: Sensibilização (despertar nas pessoas o interesse pelo tema), Mobilização (promover o engajamento das pessoas com o tema, ampliando sua informação e conhecimentos sobre o assunto) e Ação (realizarem as atividades práticas).

Paulo Ramicelli, assessor de diretoria do Instituto EDP, comenta sobre a importância do projeto. “Mesmo durante o isolamento social no qual estamos vivendo, é importante continuar reforçando o trabalho de orientação às crianças e jovens a como praticar essa brincadeira de forma responsável”. E conclui, “quando o isolamento social acabar, esperamos que eles possam se divertir da melhor forma possível, sem colocar suas vidas e as de outras pessoas em risco”.

Principais dicas para empinar pipas de forma segura:

– O uso de cerol (mistura de pó de vidro com cola) é proibido e pode acarretar pagamento de multa pelo responsável. O cerol é um risco para motociclistas e pedestres e oferece perigo no contato com a rede de energia. Ao cortar a camada protetora da fiação, a linha interrompe a transferência de corrente elétrica, podendo provocar curto-circuito;

– Arremessar objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. O “lança-gato” (pedras presas a uma linha) ou qualquer outro item condutor de energia não devem ser lançados sobre a rede;

– Empinar pipas em locais como lajes e muros deve ser evitado. A proximidade com a rede elétrica aumenta o risco de acidentes;

– É expressamente proibido invadir as subestações da EDP para recuperar pipas. Esses locais são energizados e somente pessoas autorizadas podem entrar nas estações;

– Um acidente causado por descarga elétrica pode deixar sequelas como queimaduras e até causar a morte.

Vale lembrar que, em caso de solicitações ou qualquer anormalidade na rede da Concessionária, os consumidores devem entrar em contato com a EDP, por meio dos seguintes canais:

– Site EDP Online: www.edponline.com.br
– Aplicativo EDP Online (compatível com as plataformas Android™, iOS e Windows Phone)
– Agências de atendimento (o endereço de cada ponto pode ser encontrado no site EDP Online)
– Central de Atendimento ao Cliente: 0800 721 0123 (ligação gratuita, 24 horas/sete dias por semana).