Abertas as inscrições para a 6ª Mostra Guarulhense de Cinema

Até o dia 31 de agosto estão abertas as inscrições para cineastas locais interessados em exibir filmes na 6ª Mostra Guarulhense de Cinema. A Mostra é organizada pelo Cineclube Incinerante e exibirá filmes guarulhenses de curta e média metragem, com duração de até 45 minutos. A inscrição é gratuita.

Para se inscrever, os interessados devem acessar o site www.mostraguarulhensedecinema.com.br, ler atentamente as regras publicadas no edital e preencher o formulário de inscrição. Dentre os critérios para participação nesta edição da Mostra estão produções concluídas a partir de janeiro de 2019 e que não tenham participado da 5ª Mostra Guarulhense de Cinema, realizada em maio de 2019.

A 6ª Mostra Guarulhense de Cinema acontecerá nos dias 31 de outubro e 1º de novembro de 2020. Em razão das restrições para a realização de eventos presenciais, a Mostra será realizada online.

O evento tem como objetivo estimular debates e reflexões sobre as obras cinematográficas que compõem a cena audiovisual da cidade. De acordo com os organizadores da Mostra, a iniciativa tem grande importância diante desse momento em que o país e o mundo encontram-se atingidos por uma pandemia.

A divulgação da programação com os filmes exibidos na 6ª Mostra Guarulhense de Cinema bem como a plataforma de exibição dos filmes acontecerá no dia 21 de setembro de 2020 no site www.mostraguarulhensedecinema.com.br e nas redes sociais oficiais da Mostra e do Cineclube Incinerante.

O Cineclube Incinerante e a Mostra Guarulhense de Cinema

O Cineclube Incinerante é composto por uma equipe empenhada, comprometida e engajada, responsável por tornar a Mostra Guarulhense de Cinema um evento grandioso, um ideal possível de ser realizado e um evento reconhecido para além das fronteiras da cidade.

De acordo com Edson Murata, um dos idealizadores do Cineclube Incinerante, a gênese desse trabalho revela um grande encontro de cinéfilos, que se uniram ao Coletivo Polissemia em 2015 para montar o cineclube. “Diante do grande número de produtores independentes da cidade, muitos deles organizados em coletivos, observamos a inexistência de espaços de exibição dessas produções de forma mais regular, e isso acabava acontecendo para um público restrito”, conta Edson.

Para ele, a possibilidade de levar o conhecimento sobre a arte cinematográfica para mais pessoas em outros espaços adquiriu contornos de realidade no encontro de pessoas apaixonadas pela estética social, política, formativa e histórica da sétima arte. “Achamos importante levar essas produções raras, como filmes clássicos, nacionais, antigos e marginais para o debate com um público mais amplo, estimulando e incentivando outras produções”, observa.

Em um contexto de plena efervescência criativa, que assistiu à criação de inúmeras produções, os organizadores do Cineclube Incinerante decidiram reunir as produções guarulhenses para serem exibidas coletivamente, para que produtores e realizadores pudessem prestigiar os trabalhos uns dos outros. A rica produção independente da cidade motivou a realização da Mostra Guarulhense de Cinema, que chega a sua 6ª edição com uma trajetória brilhante, que já revelou inúmeros talentos do cinema independente na cidade.

Ciente da importância da Mostra para a produção cinematográfica de Guarulhos, Edson também enfatiza a troca de experiência como elemento fundamental para que o desejo de fazer seja cada vez mais potencializado. “Para nossa satisfação, a cada edição da Mostra temos uma novidade, novos realizadores, coletivos e produções, isso é sempre surpreendente, e mesmo os que já participam desde as primeiras edições se superam a cada ano, aperfeiçoando métodos e evoluindo de um filme para outro. A Mostra é uma grande celebração, de pessoas, criações, da afirmação, existência e resistência”.

O desafio dessa 6ª edição da Mostra, segundo Edson, vislumbra a realização do evento, mesmo diante desse cenário de pandemia: “Mesmo em outro formato, a realização da Mostra Guarulhense de Cinema mantém viva a trajetória e o sonho de pessoas envolvidas com as produções da Mostra. Nosso maior desejo é ver essas produções circulando, inclusive dos novos produtores, permitindo essa ligação entre os realizadores e seu público”.