Coluna Livre com Hermano Henning

Coluna Livre com Hermano Henning

O prefeito de Guarulhos, Guti, deixou claro durante uma conversa no programa Espalha Fatos, recheada de perguntas de munícipes, que considera o PT seu mais forte adversário nas eleições do ano que vem quando ele, Guti, pretende figurar como aspirante ao segundo mandato. Não tem dúvidas disso.

O programa foi ao ar ontem e deve prosseguir hoje, ao meio dia pelo Canal 3 da Net. A segunda parte será transmitida hoje. Mais meia hora de entrevista com respostas a perguntas dos telespectadores e internautas. A maioria com reclamações do setor da saúde e serviços públicos. Ele respondeu a todas.

Algumas delas, bem básicas, como a que indagava ao prefeito por que no lugar de tapar os buracos das ruas elas não eram asfaltadas?

Elementar: pra asfaltar, é preciso de verba que a Prefeitura não tem. E no lugar de pavimentar poucas ruas, é melhor usar o dinheiro pra cuidar de uma área bem maior da cidade, entende o prefeito.

Falou-se do desconforto de Guti com algumas posições de seu partido, o PSB, em nível estadual e nacional. Como o desejo da cúpula em expulsar os parlamentares que votaram a favor da reforma da previdência. E ele é a favor da reforma. Acha “imprescindível”, embora se recuse a aceitar a definição de político de direita.

O prefeito diz que é possível adotar algumas posições de esquerda sem ser petista. Por sinal, faz sempre questão de lembrar o “estrago” que o PT fez a Guarulhos, herança deixada nos longos anos que o partido de Lula cuidou da cidade.

A repetição de notícias desfavoráveis à administração municipal em alguns jornais locais, muitas delas classificadas de “fake News” pelo prefeito, mostram que a campanha eleitoral “já começou”.

Guti deu a entender que o interesse de candidaturas, já declaradas ou não, nas eleições do ano que vem, são claramente identificados na linha dos jornais que publicam histórias que nada tem a ver com a realidade.

Mostrou que o assunto não o preocupa e que prefere transferir para a Justiça a palavra final sobre essas “agressões”.

E o Metrô, hein?

A história do metrô de Guarulhos é antiga, pelo menos no papel. Há mais de quarenta anos, a manchete da Folha Metropolitana anunciava a obra para dar ao Município uma linha do metrô.

Era o anúncio do governo do estado na época. Guti ainda não tinha nascido. Foi a primeira de uma série de promessas não cumpridas. E que se repetiram desavergonhadamente nos anos seguintes.

E não é que ela reapareceu na semana passada? Mas isso é assunto para uma próxima coluna.

Deixe seu Comentário