A melhor defesa é… – Luiz Gerardi

A melhor defesa é… – Luiz Gerardi

Existe um ditado no futebol que sugere que a melhor forma de se defender é atacando. Nas últimas edições do Brasileirão, podemos sugerir uma modificação. A melhor defesa é a do campeão. É assim desde 2015, quando Corinthians e Palmeiras começaram a revezar no topo do pódio. Em 2014 o Grêmio levou apenas 24 gols no campeonato todo, mas acabou em sétimo.

Em 2015 o Corinthians levantou o caneco sofrendo apenas 31 gols em 38 jogos. O feito se repetiu nos anos seguintes, o Palmeiras sofreu 32 em 2016 e ficou com a taça. Em 2017 o Timão repetiu a dose levando apenas 30 gols e no ano passado o Verdão foi vazado só 26 vezes.

 Alguém aposta que esse ano será diferente? Com apenas 8 gols sofridos em 14 jogos, a defesa do Timão entra na rodada como a melhor do campeonato, o que mantém o revezamento, logo atrás vêm Palmeiras e São Paulo, com nove.

Carille e Felipão descobriram que em um futebol tão competitivo como o nosso, uma defesa segura acaba garantindo pontos importantes para a classificação final. Com o elenco que tem, Fellipão se dá ao luxo de jogar por uma bola. Carille usa do expediente para levar o Corinthians além do que poderia, com um elenco muito mais limitado.

Prova disso foi o empate contra o internacional. O técnico do Corinthians disse que joga para ganhar, mas conseguir um ponto fora de casa é importante, mas o que vemos é bem diferente. O Timão joga para não perder, e se fizer um gol melhor e levar os 3 pontos, melhor.

Felipão passa poucos sustos, aposta em uma marcação por pressão, mas exige uma rápida recomposição, principalmente dos atacantes, que terminam o jogo sem pernas. Exceção de Dudu, que corre os 90 minutos sem sentir o cansaço.

Muito diferente do Grêmio, por exemplo, que reveza o elenco e dá oportunidade a todos, mas não se poupa nos momentos decisivos da temporada. O grêmio leva vantagem em Copas, mas não tem ritmo para encarar a maratona dos pontos corridos.

Corinthians e Palmeiras mostram dois estilos diferentes de defender, mas com o mesmo objetivo, somar pontos importantes para chegar em novembro com vantagem sobre os adversários. Esse ano, quem vai levar a melhor?

Deixe seu Comentário