Número de pessoas com deficiência empregadas na cidade supera a média nacional

Número de pessoas com deficiência empregadas na cidade supera a média nacional

Da Redação

A Secretaria do Trabalho divulgou a edição especial do Observatório do Trabalho, com dados referentes a presença da pessoa com deficiência no mercado profissional. De acordo com dados apresentados, estima-se que em 31 de dezembro de 2017, no mercado formal de Guarulhos, os 3.900 trabalhadores PCDs (pessoa com deficiência) representavam 1,22% dentre os 320.416 trabalhadores com carteira assinada, um percentual 10,9% superior na participação do que em dezembro de 2012 (1,1%), e 21,99% do que a média nacional em 2017 (1,0%). Entre elas, 44,33% eram deficientes físicos; 20,62% tinham deficiência auditiva; 12,41% tinham deficiência visual; e 10,85% tinham deficiência intelectual. Segundo a pasta, no ano de 2018, cerca de 636 trabalhadores PCD (pessoa com deficiência) foram encaminhadas ao mercado de trabalho formal em Guarulhos.

Ainda de acordo com a publicação, de janeiro a setembro de 2018, Guarulhos apresentou um saldo de 49 empregos formais de trabalhadores PCD, resultado de 722 admissões e 673 desligamentos. Conforme as informações disponibilizadas pelo Cadastro Administrativo Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (MT- Caged), de janeiro a setembro de 2018, e seguindo ainda os subsetores definidos pelo IBGE, a indústria química de produtos farmacêuticos, veterinários e perfumaria, o comércio atacadista, o comércio varejista, além de transportes e comunicações formam os setores que mais admitiram e retiveram trabalhadores PCD com carteira assinada.

O relatório aponta ainda que dos profissionais encaminhados ao mercado em 2017, 54,25% possuíam ensino médio completo, 12,92% o super completo e 8,56% o ensino fundamental.

A Secretaria de Direitos Humanos divulgou, em seu Caderno dos Direitos Humanos, que 298.094 pessoas declararam possuir algum tipo de deficiência, 24,39% da população do município. Dentre os tipos de deficiência apontados pela publicação estão: deficiência visual – equivalente a 20,49% da população, auditiva (4,27%), motora (5,56%) e mental ou intelectual (1,10%).

Imagem: Divulgação

Deixe seu Comentário