Calendário e importância das principais vacinas para cachorro

Calendário e importância das principais vacinas para cachorro

Da Redação

Assim como acontece com os humanos, os cachorros também têm um calendário de vacinação que precisa ser seguido. A importância da aplicação das doses já é conhecida pelos tutores. O que muitos ficam em dúvida é em relação às datas que devem ser cumpridas, quais são as mais importantes e para que elas servem.

As vacinas obrigatórias são as múltiplas ou polivalentes, v8 e v10, e a antirrábica. As vacinas v8 e v10 protegem os cães de sete doenças consideradas graves: cinomose, hepatite infecciosa canina, parvovirose, leptospirose, adenovirose, coronavirose e parainfluenza canina. Já a vacina antirrábica protege os cães contra a raiva. Algumas dessas doenças são consideradas zoonoses, ou seja, podem ser transmitidas para o homem.

Além das vacinas v8 e v10 e da antirrábica existem outras doses de imunização que também são importantes. É o caso das vacinas contra a leishmaniose, a giárdia, a tosse dos cães e pulgas.

A recomendação é que as vacinas comecem a ser aplicadas desde a fase filhote do cachorro, quando o organismo dele já puder receber as doses. Dessa forma ele estará protegido desde cedo e correrá menos riscos de pegar alguma doença. Geralmente a imunização inicial do cachorro começa aos 30 dias de vida com o uso do vermífugo, continua em torno dos 40 dias com a aplicação da primeira dose de v8 ou v10 e anti-pugas, se estende aos 60 dias com a vacina contra a tosse e vai até em torno dos 120 dias com a vacina antirrábica. Durante esse calendário de vacinação há a repetição da dose de algumas delas, é o caso da v8 e v10, tosse e antirrábica.

Vale lembrar que a aplicação ou não e a organização dessas vacinas estará no calendário de vacinação do cachorro, feito por um médico veterinário.

 

 

Dicas para a vacinação

– Aplique a vacina em um local onde o cachorro se sinta confortável;

– É preciso que uma pessoa capaz de dominar o cachorro em qualquer situação que fuja do controle esteja presente;

– Se o animal for calmo e manso, basta colocar um guia nele. Se o animal for agressivo, é importante que ele esteja de focinheira;

– Após a vacinação o cachorro pode ter uma mudança comportamental nas primeiras 24h. Isso acontece porque o organismo dele está assimilando a vacina;

– Animais que já apresentarem algum sinal de doença não podem receber nenhum tipo das vacinas para cachorro.

Deixe seu Comentário