Imigrantes podem fazer cursos de qualificação profissional na cidade de SP

Imigrantes podem fazer cursos de qualificação profissional na cidade de SP

Da Redação

O Centro de Integração da Cidadania (CIC) do Imigrante, na região da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, passou por uma revitalização na estrutura em 2018 e, agora, oferece 25 serviços gratuitos aos usuários. A unidade do programa da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania terá à disposição ações do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), Banco do Povo, Defensoria Pública, Fundação Procon e Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussep), entre outras.

O espaço tem o objetivo de reunir, no mesmo local, uma série de serviços para pessoas de outras nacionalidades quem busquem auxílio. O CIC também conta com cursos de português, organizados pelo Coletivo Núcleo de Estudos sobre Migrações, em parceria com a coordenação do Curso de Licenciatura em Letras da Universidade Nove de Julho.

Capacitação

Desde setembro de 2018, outras iniciativas existentes no complexo são os cursos de espanhol (pelo Centro Paula Souza, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado) e empreendedorismo (pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae).

O Fundo Social promove aulas da Escola de Moda (Modelagem e Corte e Costura), da Padaria Artesanal e da Escola de Construção Civil (Pedreiro e Assentador de Pisos e Azulejos), com o intuito de promover a qualificação profissional dos imigrantes que se cadastrarem nos cursos.

A participação dos cidadãos resulta na emissão de certificado que comprova a capacidade de os alunos exercerem atividades no setor, algo que, para muitos, significa a oportunidade de entrada no mercado formal de trabalho. Esse é o caso do haitiano Jean Ronald Joseph, de 41 anos, que frequenta as aulas da Escola de Construção Civil.

Ele chegou ao Brasil em 2014, após exercer atividades como ajudante de pedreiro na República Dominicana, principalmente em decoração. “Sem um certificado, é difícil encontrar trabalho por aqui. O curso é maravilhoso e os alunos contam com a paciência dos professores”, salienta. “Gosto do Brasil, uma nação que tem o coração aberto aos estrangeiros”, completa o morador do Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo, que vive com os dois filhos.

Abertura

O professor de ensino básico Daniel SaintFort, também do Haiti, é outro aluno matriculado em curso da Escola de Construção Civil. O docente veio para o território brasileiro em 2016 e, antes disso, chegou a trabalhar na área, além do ramo de alimentação. Hoje, aos 37 anos, ele elogia a abertura do Brasil aos imigrantes. “Venho em busca de oportunidades. As portas estão abertas para os imigrantes. É importante ter um documento legal que comprove a qualificação”, destaca.

“Os participantes do curso são dinâmicos e têm vontade de aprender. Eles querem aprender”, enfatiza a professora Eliana da Cruz, da Escola de Qualificação Profissional do Fussesp, que leciona há quatro anos, mas pela primeira vez ministra aulas no CIC do Imigrante.

“Eu me sinto honrada por transmitir o conhecimento aos imigrantes. É algo novo para mim”, acrescenta. De acordo com a docente, apesar de o idioma parecer uma barreira no início, o interesse dos alunos faz com que a comunicação flua tranquilamente durante as aulas.

Sucesso

O ajudante de serralheiro Toussaint Ward, de 30 anos, deixou o Haiti em 2015 e se inscreveu em curso da Escola de Construção Civil neste ano. Ele também busca ampliar o conhecimento e as possibilidade de sucesso no mercado de trabalho. “As aulas são muito boas. Gosto muito do Brasil e tenho respeito com todos”, diz.

Os serviços do CIC do Imigrante no mesmo endereço contam com a participação da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), da Prodesp/Poupatempo e da Assessoria Internacional do Governo do Estado de São Paulo e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), que fornecerão orientação para retirada de documentos e outros cursos profissionalizantes.

Confira, a seguir, os serviços disponíveis no CIC do Imigrante:

1) PAT – Posto de Atendimento ao Trabalhador (SERT – Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho)
Cadastro para vagas de emprego, habilitação ao seguro desemprego e orientações gerais. De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

2) Banco do Povo (SERT – Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho)
Programa de microcrédito, para capital de giro e investimento fixo. De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

3) Defensoria Pública Geral (Defensoria Pública do Estado de São Paulo)
Ajuda de forma integral e gratuita em casos envolvendo direito de família: separação, divórcio, pensão alimentícia, guarda de filhos, violência doméstica, entre outros. Todas as terças-feiras, das 9h às 12h.

4) Acessa SP e Acessinha (Secretaria do Governo)
Acesso gratuito à Internet, por meio da inclusão digital. De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

5) Fundação Procon (Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania)
Atendimento ao consumidor, fiscalização e orientação sobre relações de consumo. De segunda a sexta-feira, das 9h às 15h.

6) Cursos de português (Coletivo Núcleo de Estudos sobre Migrações em parceria com o coordenador do Curso de Licenciatura em Letras da Universidade Nove de Julho)
12 vagas para cada ciclo (Básico, intermediário e avançado). As vagas para novas turmas serão abertas imediatamente se houver demanda. Preparatório para Enceja/Etec/Enem/Celpe Brás. Segundas e terças-feiras, das 10h às 12h. Sábados, das 14h às 16h.

7) Curso de espanhol (Centro Paula Souza)
28 vagas (curso de 3 meses, básico). Quarta a sexta-feira, das 14h às 17h.

8) Curso sobre empreendedorismo (Sebrae)
30 vagas por turma. Um dia e curso. Será realizada a divulgação do curso, para que a partir da demanda inicial sejam definidos os dias e horários para formar as turmas.

9) Estamparia (Colégio Lubavitch)
12 vagas por turma. Intensivo de 1 semana. O curso é oferecido uma vez por mês. De segunda a sexta-feira, das 14h às 18h. Primeira turma iniciou curso (20 a 29 de agosto).

10) Informática (Colégio Lubavitch)
15 vagas por turma (matutino e vespertino se houver demanda). Duração de 1 mês. Segunda a sexta-feira, das 14h às 18h.

11) Escola de Moda – Corte e Costura (Fussesp)
20 vagas por turma. Segunda e quarta-feira, das 8h às 12h.

12) Escola de Moda – Modelagem (Fussesp)
16 vagas por turma. Segunda e quarta-feira, das 8h às 12h.

13) Escola de Construção Civil – Assentador de Pisos e Azulejos(Fussesp)
20 vagas por turma. Segunda e terça-feira, das 8h às 12h.

14) Escola de Construção Civil – Pedreiro(Fussesp)
20 vagas por turma. Segunda e terça-feira, das 8h às 12h.

15) Padaria Artesanal (Fussesp)
Curso tradicional de dez tipos de pães (30 vagas por turma). Terça a quinta-feira, das 8h às 17h.

16) Atendimento Ambulatorial (Secretaria da Saúde do Estado)
Clínico geral, pediatra, psicólogo, enfermeira.

17) Abertura de empresa (Jucesp)
Orientação e encaminhamento para a Jucesp. Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

18) Agendamento para emissão de documentos (Ministério do Trabalho e Polícia Federal)
Agendamento para emissão da carteira de trabalho – Ministério do Trabalho. Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
Encaminhamento para Polícia Federal (Sede Lapa) para emissão do Registro Nacional de Estrangeiro (RNE). Segunda a sexta-feira, 8h às 17h.

19) Cordão da Terra
Ensaio de músicas do folclore brasileiro (Maracatu). Grupo formado por integrantes brasileiros, qualquer pessoa que tenha interesse pode apenas assistir ou participar, o ensaio é aberto. Todas as quartas-feiras, das 19h às 21h

20) Cia Caracaxá
Ensaio de músicas do folclore brasileiro – Maracatu. Grupo formado por integrantes brasileiros, qualquer pessoa que tenha interesse pode apenas assistir ou participar, o ensaio é aberto. Todas as quintas-feiras, das 19h às 21h.

21) Loja Social
Espaço com itens de vestuário da Campanha do Agasalho que serão colocados à disposição dos imigrantes e refugiados para doação. Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

22) Espaço Brincar (Fussesp)
Espaço para as crianças com brinquedos e livros. Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

23) Biblioteca Móvel (Fussesp)
Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

24) Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR)
Rodas de conversa com dias e horários a serem definidos.

25) Centro de Direitos Humanos e Cidadania do Imigrante (CDHIC)
Orientação migratória, atendimento especializado em Direitos e Violação de Direitos, orientação sobre regularização de ONGs, atendimento às vítimas de violência e orientação sobre tráfico de pessoas. Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

 

Serviço
CIC do Imigrante

Endereço: Rua Barra Funda, 1.020 – Barra Funda – São Paulo – SP
Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h
Telefone: (11) 3115-2048

Imagem: Divulgação

Deixe seu Comentário