“O Thomeozão voltará a ser palco de grandes eventos”, diz secretário de Esportes

Lucy Tamborino

O Ginásio Poliesportivo Paschoal Thomeo, popularmente conhecido como Thomeozão, passará por uma reforma estrutural, como na parte elétrica e hidráulica. A intervenção, programada para ser entregue até o final deste ano, irá possibilitar a retirada do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). “O Thomeuzão voltará a ser palco de grandes eventos até o final da gestão” garantiu em entrevista à Folha Metropolitana, o secretário de Esportes, Rogério Hamam, que assumiu a pasta no início do ano.

A reforma já passou pela aprovação da Caixa Econômica Federal. “Agora é o nosso prazo de publicação do edital de licitação – que não passa de 90 dias, eu vou acelerar que aconteça em 45”, afirmou Hamam estimando que a vencedora deva ser conhecida em julho e a obra finalizada após cerca de quatro meses.

De acordo com o secretário, diante da crise, que não só Guarulhos enfrenta, uma alternativa para a pasta são parcerias com instituições privadas. Uma dessas é o projeto “Adote uma Quadra”, que deve ser lançado em até 60 dias. “Muitas vezes é uma empresa que fica a poucos metros da própria quadra e decide dar essa contribuição para ter a exposição de imagem”, explica.

Guarulhos já foi referência nacional no esporte e o objetivo da prefeitura e retomar esse status. “Seria utopia, uma promessa vaga, dizer que vamos recuperar 20 anos em dois, mas o trabalho está sendo feito para Guarulhos voltar a ser a força que já foi”, reflete Hamam.

A pasta ainda tem como projeto um possível Centro de Formação de Atletas com estrutura parecida com o Centro Olímpico, em pareceria com o governo do estado. Ainda um site com as modalidades disponíveis e faixas etárias oferecidas deve ser ofertado pela secretaria neste ano. O intuito é reorganizar as turmas conforme a demanda e professores.

Os reparos pontuais nos espaços esportivos devem ser realizados com a contrapartida de espaço cedidos para instituições privadas para realização de evento, o que mudaria o longo prazos de licitação. “É um prazo de 90 dias, eu não posso deixar um ginásio fechado nesse tempo”, diz Hamam.

Imagem: Lucy Tamborino