Natal deve gerar 103 mil empregos temporários

São Paulo - O Rei do Armarinho, localizado na rua Cavalheiro Basílio Jafet, se especializa em artigos natalinos no mês do Natal. (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Da Redação

As contratações de trabalhadores temporários no varejo e no setor de serviços devem somar 103 mil vagas neste final de ano. Se a previsão se confirmar, o emprego temporário – um termômetro da expectativa do comércio para o período de consumo mais intenso do ano – vai atingir em 2019 sua maior marca em cinco anos, desde antes da crise.

Em 2014, quando o País ainda não tinha mergulhado na recessão, a admissão de temporários para o período foi de 300 mil. Apesar de o resultado estar longe daquela época, neste ano serão 43,8 mil postos a mais de trabalho em relação a 2018. Os números da pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), com mais de mil empresários, mostram que a roda da economia começou a girar com mais velocidade no comércio e nos serviços.