Legislativo suspende temporariamente pregão para fornecer equipamentos para volta da TV Câmara

Lucy Tamborino

Com três empresas interessadas, o Legislativo suspendeu temporariamente o pregão que pretendia contratar os serviços de locação de equipamentos de natureza técnica para a Diretoria de Comunicação, Rádio e TV. O pregão deve ter continuidade na próxima sexta-feira (12).

Isso aconteceu porque a empresa Target Produções, que apresentou o menor lance de R$374 mil anuais, não apresentou dois documentos: a Inscrição Cadastral Municipal; e a Certidão referente a Tributos Federais e Dívida Ativa da União. Ao invés disso, a empresa apresentou uma justificativa alegando que os documentos só poderiam ser emitidos posteriormente pelos órgãos competentes.

A Casa de Leis deve verificar se a informação procede e se empresa de fato poderá fornecer o serviço ou então uma das outras duas empresas: Grupo Rio Branco ou Seegma, com lance de R$374, 8 mil e R$375 mil respectivamente.

A TV da Câmara, que está fora do ar desde julho do ano passado, teve a licitação anterior cancelada após o vereador Professor Jesus assumir a presidência da Casa de Leis. Segundo o parlamentar, o certame apresentava problemas. A época Jesus afirmou que colocar a TV no ar era uma prioridade de sua gestão