Tempos de recorde na bolsa – Danilo Brito

Tempos de recorde na bolsa – Danilo Brito

DANILO BRITO*

*Planejador Financeiro Pessoal certificado pela Planejar e Especialista em Investimentos, além de co-fundador do Multiplique Certificações – curso de certificações na área de investimentos.

A Bolsa de Valores brasileira atingiu em junho seu maior patamar histórico, chegou a valer mais de 102 mil pontos. Mas o que isso significa exatamente? E o porque isso aconteceu agora?

A Bolsa de Valores é onde podemos nos tornar sócios das principais empresas do país, isso ocorre quando compramos parte dessas empresas, ou seja, quando compramos uma ação. Em abril desse ano o número de investidores pessoa física na bolsa atingiu a marca recorde de um milhão de CPFs cadastrados.

O mercado de ações é chamado de renda variável, isso quer dizer que você pode comprar uma ação por R$ 20,00 e vendê-la por R$ 1,00 ou R$ 50,00. Bem diferente da renda fixa (poupança ou CDB, por exemplo) que você sabe que vai ganhar, na renda variável há um alto risco envolvido.

Como cada empresa tem um valor diferente para suas ações, é montado uma “cesta” com as principais empresas listadas na bolsa e assim temos uma referência de como está a evolução do valor de mercado dessas empresas. Chamamos essa cesta de Índice Bovespa.

Esse é o principal índice da bolsa brasileira e nele temos empresas como Petrobrás, Vale, Itaú, Santander, Bradesco. Assim, quando ouvimos que a Bolsa de Valores subiu 1%, quer dizer que essa cesta de ações (Ibovespa) subiu 1%.

Em junho o Ibovespa atingiu seu maior valor da história, acima de 102 mil pontos. Significa dizer que o valor das empresas brasileiras está num patamar recorde.

Se temos as empresas valendo mais, significa que os investidores estão otimistas com elas, ou seja, que observam um futuro de crescimento (pois você só se torna sócio de uma empresa se vê que ela pode crescer). É isso o que está ocorrendo na nossa bolsa. Os investidores acreditam que, com as reformas (principalmente da previdência), o país vai crescer de uma forma mais estruturada, pois o estado terá um controle maior dos seus gastos a longo prazo. Isso traz um ambiente favorável para as empresas investirem mais no país. Esse é um dos principais fatores desse recorde da bolsa.

Assim como em todos os governos anteriores, a reforma da previdência está em pauta e temos o Ibovespa como termômetro se estamos no rumo de perspectivas positivas para o país ou não.

Deixe seu Comentário