Grupo de guarulhenses arrecada mantimentos para família no bairro dos Pimentas

Grupo de guarulhenses arrecada mantimentos para família no bairro dos Pimentas

Mayara Nascimento

Uma família no bairro dos Pimentas vive em condições precárias. A mãe e mais seis crianças residem na avenida Alexsandro de Almeida Couto, no Jardim Izildinha, em uma casa que está com rachaduras e não comporta toda a família. Para ajuda-los, um grupo se reuniu para arrecadar mantimentos e realizar reparos na casa.

A idade das crianças varia entre quatro e 17 anos, e todas precisam de roupas. Há duas semanas o grupo liderado pelo empresário Robson Spanholl, já arrecadou cestas básicas, panelas, colchão e outros mantimentos necessários. Lâmpadas, um chuveiro e um micro-ondas também foram instalados.

“Eles estão com fome hoje, o problema precisa ser resolvido hoje. Faremos o possível para ajudar a família”, comentou Spanholl.

Uma das formas de ajudar é comprar um número na rifa por R$ 100. O dinheiro arrecadado será revertido na compra de blocos para a reforma do local. A equipe conseguiu 20% de desconto em uma empresa de material de construção e irá baratear a compra. O sorteio será realizado em outubro, e o ganhador levará para casa uma câmera.

Quem se interessar em ajudar o projeto ou comprar um número na rifa, pode entrar em contato pelo telefone 99409-7865.

Imagem: Divulgação

3 Comentários neste post

  1. Robson Spanholl

    Venho por Meio desta Agradecer a Vcs pelo Apoio, pois só estando Presente para Sentir a Realidade Desta que está passando está Família.
    A quem poder nos apoiar e Doar Alimentos e Agasalhos Camas para às Crianças estarei a Disposição para Retirar e Levar Para Eles .
    Sem Mais
    Spanholl
    Jethy Lave

    Responder
  2. Francisco

    Aí sim spanhol, um cara do bem sempre fazendo bem ao próximo, parabéns pela sua atitude vc é um ser humano abençoado

    Responder
  3. Rodrigo Santos

    Parabéns Spanholl pela iniciativa.
    Pude visitar a família e o local, infelizmente fiquei de coração partido em saber que nos dias de hoje vemos pessoas viverem nas tais situações. Aki peço do fundo do coração quem puder que entre em contato no telefone informado na matéria e que converse com o Spanholl, pois estamos em um grupo de pessoas, mas diante da situação em que a família se encontra não estamos conseguindo fazer muito. Toda e qualquer ajuda, colaboração será bem vinda, e será muito bem aproveitada. Infelizmente uma andorinha não faz verão. Quem deveria fazer o mínimo possível não faz. Vamos ajudar ao próximo. Com fé em Deus tudo isso irá se findar da melhor maneira possível.

    Forte abraço Spanholl e aos demais.
    Rodrigo Santos

    Responder

Deixe seu Comentário