Causos e Causas com Alexandre Cadeu: Trevo de Bonsucesso, a saída pode ser outra

Causos e Causas com Alexandre Cadeu: Trevo de Bonsucesso, a saída pode ser outra

É preciso repensarmos alternativas além do trevo de Bonsucesso para acessarmos os bairros dos Pimentas e Bonsucesso, sendo inegável sua serventia para toda a vizinhança, como o Presidente Dutra ou Parque Jurema, e até mesmo para a Zona Leste da Capital Paulista que buscam no complexo viário o acesso de sua população, a exemplo de São Miguel e Itaim Paulista, não esquecendo que moradores das cidades de Arujá e Itaquaquecetuba também se servem do trevo para fugir do pedágio logo a frente, o que inegavelmente impacta o trânsito local que muito raramente flui com normalidade, gerando reclamações pela perda de tempo no congestionamento.

A verdade é que Guarulhos cresceu desordenadamente, sem qualquer projeto voltado para a urbanidade e locomoção, bastando observar com base em levantamentos do IBGE que a cidade que ora conta com 1.365.899 habitantes, contava com 1.072.717 habitantes em 2000 e 1.221.979 habitantes em 2010, enquanto que apenas o bairro dos Pimentas, atualmente com cerca de 300.000 habitantes, contava com 134.000 habitantes em 2000 e 156.748 habitantes em 2010, percebendo-se que o bairro mais populoso de Guarulhos cresceu muito mais que a própria cidade sem que tenha recebido a atenção devida, ainda dependente de outros acessos além do referido trevo e da precária ponte que o liga São Miguel Paulista, ponte que fica sob a Rodovia Ayrton Senna mas que não dispõe de qualquer alça de acesso à região.

Ora, bastaria um pouco de vontade política para ao menos estarmos discutindo a possibilidade de utilizar essa ponte, com as devidas adequações de urbanidade e desenvolvimento, para acesso pela própria Ayrton Senna; certamente retirando do trevo de Bonsucesso parte do fluxo de veículos que o mantém congestionado, o que é urgente e necessário considerando diversos aspectos de crescimento da cidade, notadamente a questão de segurança pública, posto que a região mantém os maiores índices de criminalidade de Guarulhos, o que é natural em razão do número expressivo de habitantes, fato que merece adequada atenção na medida em que o socorro muitas vezes vem de fora, dependendo das vias públicas, como dito, que invariavelmente se encontram travadas, não permitindo a agilidade que muitos casos requerem para o imediato atendimento das urgências, ainda que pontuais.

Conversando com vereadores do PSDB, partido do Governador Doria, além de assessores e secretários do Prefeito Guti, coloquei a questão em debate (porque não pensarmos alternativas à acessibilidade além do trevo do Bonsucesso?), tendo de todos ouvido que a ideia seria boa, mas com mínima possibilidade de sair do papel diante do conflito partidário entre o município e o governo estadual; Contudo, tendo ouvido do Deputado Estadual Márcio Nakashima que encamparia a ideia diante da questão humanitária que o caso revela, posto que inaceitável que o cidadão de bem se angustie por horas em congestionamentos após estafante dia de trabalho.

Portanto, a saída pode ser outra, basta olharmos com atenção a necessidade popular e a vontade política, lembrando que todo poder emana do povo, povo este que reclama atenção às suas mais singelas necessidades, como o direito e ir e vir sem se ver preso nos estafantes congestionamentos das cidades grandes.

Deixe seu Comentário