Eleições 2020. O jogo começou.

Eleições 2020. O jogo começou.

A política é dinâmica, não espera os fatos acontecerem, ao contrário disso, faz com que as coisas aconteçam sem que a população perceba que foi envolvida na onda de mudanças, muitas até improváveis para os mais conservadores, não tão improváveis quando tratamos de velhos conhecidos do eleitorado.

Nesta semana vieram notícias da intenção do ex-vereador Miguel Martelo disputar a Prefeitura de Guarulhos, o qual disputou e foi vencido nas últimas eleições (2016) em que disputava o mesmo cargo, aliás, obtendo um pífio quinto lugar com apenas 5,47% dos votos válidos, ficando atrás dos votos brancos (6,41%), dos votos nulos (12,70%) e das abstenções (17,31%), portanto, muito distante dos primeiros candidatos, Guti (34,54%), Eli Correa Filho (22,38%) e Eloi Pietá (19,32%).

Vale dizer, se realmente pretende disputar as eleições de 2020, primeiro Martelo vai ter que repensar sua impopularidade, inclusive pelo fato de ser lembrado e confundido com seu pai, na época vereador (12/1999), que saiu preso com outros vereadores de uma sessão do Legislativo, cujo noticiário ainda reativa a memória do guarulhense fazendo-o lembrar do imponente camburão da polícia em frente à Câmara Municipal.

Outra notícia de destaque na semana foi a filiação da empresaria Fran Correa ao PSDB, indicando que desta vez é ela e não seu marido (Eli Correa Filho) quem concorrerá às próximas eleições para a Prefeitura de Guarulhos, lembrando que no segundo turno Eli tomou uma surra homérica nas urnas, apenas 16,50% contra 83,50% que Guti obteve no resultado final, pesando naquela época contra o filho do famoso radialista o fato de  justamente ser esposo de Fran, cujo invejoso patrimônio lhe permitiu questionamentos acerca de sonegação de IPTU na cidade e discussões acerca de uma desapropriação para obras do Rodoanel, aliás, situações que merecem melhores explicações além da singela argumentação que apenas estaria defendendo o direito a redução dos valores do IPTU e da majoração da indenização pela desapropriação, eis que como empresária é natural que assim proceda, entretanto, como figura política é necessário analisar seu interesse pessoal em conflito com o município, não apenas quanto ao IPTU, mas também quanto a locações que eventualmente disponha à Prefeitura de Guarulhos, certo que é a grandeza e a quantidade de seus imóveis.      

Entretanto, não se pode desprezar outros jogadores de menor poderio econômico, a exemplo de Elói Pietá, que se não for podado pelo próprio partido (PT), tem grande chance de disputar a final, eis que goza de inconteste popularidade, comprovada pelas últimas eleições para Deputado Federal (2018), quando obteve 60.604 votos diante de uma campanha pobre, com parcos recursos, situação semelhante ao Prefeito Guti, que apesar de criticado em seu início de gestão, ainda goza de prestígio perante grande parte de seu eleitorado, podendo no tempo que falta para o término do mandato surpreender com sua dinâmica e entusiasmo pelas inovações, bastando que acerte na tomada de decisões, como fez com o SAAE e suas frequentes faltas de água, que contava com impagável dívida, merecendo que dedique especial atenção aos serviços de zeladoria e saúde da cidade, pois, se assim o fizer, se colocará realmente na disputa eleitoral de 2020. Como se vê o jogo apenas começou, mas as apostas são altas.

Deixe seu Comentário