Temporal no Rio deixa ao menos cinco mortos; cidade entra em estágio de crise

Temporal no Rio deixa ao menos cinco mortos; cidade entra em estágio de crise

Da Redação

A prefeitura do Rio de Janeiro confirmou a quinta morte na cidade por causa do temporal de ontem. Entre as mortes estão um homem na Gávea, outro em Santa Cruz, duas irmãs no Leme e um não identificado em Botafogo.

Duas irmãs morreram soterradas em um desabamento no morro da Babilônia, na zona sul da cidade, e um motociclista morreu afogado ao ser arrastado pela enxurrada na Gávea, também na zona sul.

Bombeiros ainda fazem buscas por um desaparecido, que estaria sob uma casa que desabou também no Babilônia, e procuram possíveis vítimas dentro de carros em uma ladeira de Copacabana.

A força da água causou o desabamento de mais um trecho da Ciclovia Tim Maia, que liga o Leblon, na zona sul, à Barra da Tijuca, na zona oeste. Desta vez, a parte que caiu fica próxima ao bairro de São Conrado. O desabamento ocorreu por volta das 22h, quando a via já estava fechada. Desde que foi inaugurada, em 2016, a estrutura já sofreu quatro desabamentos. O mais grave deles ocorreu logo após a inauguração, quando uma ressaca no mar derrubou uma parte da pista, matando duas pessoas.

A cidade entrou em estágio de atenção às 18h35 e às 20h55 passou para o estágio de crise – o mais grave de três níveis de risco, segundo a escala usada pela Prefeitura. Segundo a administração, em quatro horas choveu mais do que nos dias 6 e 7 de fevereiro, quando as precipitações causaram a morte de seis pessoas. 

Imagem: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Deixe seu Comentário