Saúde capacita 33 profissionais da atenção básica em prática corporal chinesa

Saúde capacita 33 profissionais da atenção básica em prática corporal chinesa

Da Redação

O Centro Multiprofissional de Práticas Integrativas de Saúde Fracalanza (CEMPICS),certificou, nesta quarta-feira (19), 33 profissionais de saúde, da atenção básica, no curso de capacitação Lian Gong, em 18 terapias. O curso foi realizado no centro, localizado no Parque Júlio Fracalanza, na Vila Augusta, entre os meses de agosto e outubro deste ano.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Lian Gong em 18 terapias, uma das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) oferecidas pelo SUS, é uma prática corporal chinesa desenvolvida em grupo e caracterizada por um conjunto de três séries de 18 exercícios terapêuticos e preventivos, que trabalham o corpo de modo integral, segundo as bases da medicina tradicional chinesa, prevenindo e tratando dores e problemas músculo esqueléticos, como artrites e dor na coluna.

O curso, de carga horária de 42 horas, foi ministrado por três profissionais do Cempics. O terapeuta Marco Antônio Lopes Rodrigues abordou os princípios básicos do Taoismo, bem como o da Medicina Tradicional Chinesa; o educador físico Manoel Eloildo Felix da Silva apresentou os três módulos das práticas: Anterior, Posterior e Continuação (I Qi Gong); e a pediatra e músico terapeuta Telma de Moura Reis falou sobre a Anatomia e Fisiologia do Aparelho Cardiorespiratório.

A terapeuta ocupacional do Nasf Recreio São Jorge, Bárbara Capelo Miranda, conta como foi fazer parte da capacitação: “o curso de Lian Gong me proporcionou autoconhecimento e maior apropriação do meu corpo, além de ser uma ferramenta importante na atenção direta ao usuário de saúde e mais uma prática integrativa ofertada pelo SUS em Guarulhos, incluída na minha atuação de agora em diante”.

Além de educadores físicos e fisioterapeutas, o curso é indicado para psicólogos, enfermeiros e agentes comunitários de saúde. Ou seja, para profissionais das quatro regiões de saúde da cidade, que estejam obrigatoriamente na assistência direta e que tenham possibilidade e viabilidade para a formação de grupos como usuários de seus territórios de atuação.

O professor Manoel Eloildo, explica que o Lian Gong pode ser utilizado por estes novos profissionais para a prevenção a agravos e promoção da saúde. “Esta prática corporal é uma excelente opção para os casos crônicos osteo articulares, por exemplo. Além disso, temos muitas respostas positivas, cientificamente comprovadas, para casos de saúde mental, como depressão e ansiedade”, afirmou.

Segundo a gerente do Cempics, Eneida da Silva Bernardo, o grande objetivo desta formação é ampliar o Lian Gong de forma qualificada na Atenção Básica e Especialidade, que até o momento tinha cerca de dez profissionais capacitados na rede. “Esta é uma das missões do Cempics, formar profissionais, e com a alta procura que tivemos, em março de 2019 abriremos mais uma turma. Quem ganha é sempre a população, que cada vez mais tem opções acessíveis para prevenir doenças por meio de práticas integrativas e complementares oferecidas em um serviço de saúde pertinho de sua casa”, finalizou.


Imagem:Sidnei Barros/ PMG











Deixe seu Comentário