Viagem com o bichinho? Saiba como transportá-lo em segurança

Viagem com o bichinho? Saiba como transportá-lo em segurança

Da Redação

Na hora de viajar de férias com o seu animalzinho, você precisa tomar alguns cuidados. Seja de carro ou de avião, há regras que precisam ser seguidas para segurança de todos.
A seguir, você confere as orientações do Detran-SP e do Procon-SP sobre a melhor maneira de transportar o melhor amigo.

No carro

Como o animal não pode ser transportado no colo dentro do carro no colo ou à esquerda do motorista, o Procon também indica que ele seja conduzido em caixa ou utilizando cinto de segurança apropriado. Vale também a regra para que ele não viaje com a cabeça fora da janela, o que pode trazer riscos à segurança dos ocupantes do veículo e multa ao motorista.

No avião

Para viagens aéreas, o transporte de animais é cobrado à parte e o dono precisa reservar a passagem com antecedência, pois muitos voos limitam o número de animais a serem transportados.
Além disso, é obrigatória a apresentação do atestado de saúde e comprovante de vacinação do animal. Ele deve ser transportado em compartimento fechado e revestido com material que contenha e absorva urina e fezes, evitando vazamento durante o transporte.

As companhias aéreas também possuem regulamento próprio para o transporte, sendo preciso consultá-los antes de comprar as passagens. E há ainda uma cartilha de bagagem da Anac, a Agência Nacional de Aviação Civil, na qual que consta orientação para o transporte de animais.

Em viagens internacionais, o bichinho deve passar por uma consulta com um veterinário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O dono também precisa obter informações sobre as regras federais do país de destino para evitar qualquer problema na hora do desembarque. Por exemplo, veja aqui as regras para entrada e saída de animais do Brasil.

No ônibus

Para viajar de ônibus, é necessário apresentar atestado que comprove as boas condições de saúde do bichinho.
O animal não pode ficar solto a bordo do ônibus e deverá estar guardado em um dispositivo apropriado (gaiola ou caixa).
O dono deverá pagar uma passagem extra para acomodá-lo ao seu lado. Vale ressaltar que para usuários de cão-guia não é necessário pagar pelo transporte.
Também é importante consultar a empresa de ônibus para saber quais as regras para o transporte de animais.

Confira aqui a cartilha do Procon com informações sobre como transportar corretamente seu PET.

Imagem: SECOM GOVSP – Fotos Públicas

Deixe seu Comentário